GRÁFICOS DO BRASIL FICAM EM 3º LUGAR DENTRE AS CATEGORIAS COM MAIOR QUEDA NO NÚMERO DE REAJUSTE NESTE ANO

Entre as principais categorias profissionais, as que tiveram maior queda no número de reajustes são: (1ª) Professores e auxiliares de administração escolar (rede privada): -84% ; (2ª) Securitários: -78%; (3ª) Gráficos: -58%. Em Cajamar, Jundiaí, Vinhedo e mais 26 municípios da região, o Sindigráficos conseguiu evitar o congelamento do salarial até setembro de 2021, garantindo a recomposição da renda dos 5,5 mil trabalhadores a partir do próximo 1º de janeiro LEIA MAIS 


FONTE: Coms informações do Dieese

COVID-19 VOLTA A CRESCER. BRASIL JÁ PODE ESTAR NA 2ª ONDA. COBRE AS MEDIDAS DE SEGURANÇA NAS GRÁFICAS

Assim como vem ocorrendo na Europa, o Brasil já estaria vivendo uma segunda onda da Covid-19. O alerta foi dado por pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). O cálculo da taxa é feito com base no aumento de novos casos e permite saber quantas pessoas são contaminadas por alguém infectado. Se estiver acima de 1, é um indicativo de que a pandemia está se expandindo. A taxa está acima de 1 em 20 estados brasileiros – incluindo São Paulo. Outro indicativo de que o número de casos no país está subindo é a média móvel, que é o número de novos casos de Covid-19 registrados num único dia. Ela se mantinha estável até 6 de novembro, quando, na última semana, voltou a subir para a média móvel ficou em 28.425 novos casos, alta de 208% no período. O Sindigráficos alerta os trabalhadores para cobrarem das empresas todas as medidas de segurança contra a transmissão. Denuncie ao sindicato se a gráfica está colocando a sua saúde e vida em risco de contágio. LEIA MAIS 

FONTE: Com informações da CUT

DESEMPREGO CRESCE MAIS ENTRE TRABALHADORES(AS) NEGROS(AS) DURANTE A PANDEMIA DO CORONAVÍRUS

Apesar de hoje ser o Dia da Consciência Negra, o cenário não é nada animador. A persistente desigualdade entre negros e brancos no mercado de trabalho ficou ainda mais acentuada durante a pandemia. Homens e mulheres negros sentiram, de forma mais grave, os danos do isolamento e da redução do nível de atividade econômica. É o que revela o Boletim Especial do Dieese, baseado em pesquisa do IBGE. Os dados mostraram que mais de 6,4 milhões de homens e mulheres negros saíram do mercado de trabalho, entre o 1º e o 2º trimestre de 2020. Ou seja, perderam ou deixaram de procurar emprego por acreditar não ser possível conseguir. Entre os brancos, o número de pessoas nessa mesma situação chegou a 2,4 milhões. Em relação ao salário de quem está trabalhando, no segundo trimestre de 2020, o salário médio do homem branco ficou em torno de R$ 3.450,00. Enquanto da trabalhadora negra foi de R$ 1.575,00, em média. LEIA MAIS

FONTE: Com informações de Fenafar

APÓS REDUZIR SALÁRIO DO GRÁFICO COM MEDIDA DE REDUÇÃO E SUSPENSÃO DE TRABALHO NA PANDEMIA, GOVERNO AGORA SÓ GARANTE 13º SALÁRIO INTEGRAL PARA QUEM TEVE REDUÇÃO 

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho informou nesta terça-feira (17) que vai orientar que o valor do 13º salário e das férias de trabalhadores que tiveram jornadas e salários parcialmente reduzidos devem ter as parcelas pagas com base na remuneração integral. A regra deve ser observada, especialmente, nos casos em que os trabalhadores estiverem praticando jornada reduzida no mês de dezembro. Para os contratos suspensos, os períodos de suspensão não devem ser computados como tempo de serviço e para cálculo de 13º e férias. A exceção é para os casos em que os empregados prestaram serviço por mais de 15 dias no mês, que já estão previstos na legislação vigente, favorecendo, assim, o trabalhador. LEIA MAIS 

FONTE: Com informações do Agora/Folha