GRÁFICOS: MAIORIA DOS MORTOS POR COVID EM JUNDIAÍ NÃO TINHA VACINAÇÃO EM DIA

O gestor de Saúde da Prefeitura de Jundiaí, Tiago Texera, comentou na TV TEC que a maioria das oito pessoas que morreu por Covid-19 – no Boletim Epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (20) – não tinha o calendário vacinal em dia. Tiago comentou que não sabe o que a população está esperando, para não tomar a vacina e se proteger. Leandro Rodrigues, presidente do Sindigráficos, chama a atenção dos trabalhadores gráficos, sobretudo os que se encontram com o ciclo vacional incompleto. LEIA MAIS

FONTE: Com informações do JR

PESQUISA DE UM TRABALHADOR SOBRE O PREÇO DA CESTA BÁSICA É USADA NA GRÁFICA STELLA PARA CORREÇÃO DO VALE-ALIMENTAÇÃO

O holerite dos gráficos da Stella (em Caieiras) veio com R$ 220 a mais neste mês. O valor depositado para todos corresponde ao direito deles a um vale-alimentação suficiente para se comprar no supermercado todos itens da cesta básica da convenção coletiva de trabalho, conquistada pelo Sindicato em setembro/2021 e com validade até agosto deste ano. A atualização do vale-alimentação pela empresa aconteceu depois da pesquisa realizada pelo sindicalista e trabalhador da Stella, Carlos Martins.

Na pesquisa feita, a carestia ficou evidente. O valor médio da cesta básica da categoria subiu para R$ 190,50, na região de Caieiras, segundo os preços cobrados nos Supermercados Dia, Ricoy e no Federzoni. “Na Stella, por sua vez, apesar do último reajuste do vale-alimentação há uns quatro meses, o valor já estava defasado, era de R$ 160. Por isso fiz a pesquisa e oriento que todo gráfico faça isso e procure logo ajuda do sindicato”, diz Carlos.

A iniciativa de Carlos, que contou com total apoio do Sindigráficos, já surtiu resultado positivo a todos os trabalhadores da Stella. “O dono da empresa não só confirmou o novo valor para R$ 190, como pagou uma certa diferença pela defasagem dos últimos meses. Eis o motivo dele ter pago, agora em junho, o valor de R$ 220”, diz Leandro Rodrigues, que é presidente do Sindicato da classe.

O dirigente sindical parabeniza Carlos pela atitude em busca da melhoria da categoria na gráfica, bem como a maioria dos gráficos do local que já está sindicalizado. Ele também congratula o dono da Stella pela sensibilidade e cumprimento da regra da convenção quando define que o vale tem que ser do valor correspondente ao somatório do preço dos itens da cesta básica.

BRASIL JÁ SE CONFIGURA ENTRE OS PAÍSES COM MAIORES INFLAÇÕES NO MUNDO. TRABALHADOR SENTE PESO

A inflação brasileira ainda acumula alta de 11,73% em 12 meses e continua entre as mais altas do mundo. O país tem a quarta maior alta de preços anual e fica só atrás de nações que passam por graves crises inflacionárias, como Turquia (73,5%), Argentina (58%) e Rússia (17,1%), segundo ranking compilado pela Austin Rating. LEIA MAIS

FONTE: Com informações do IM

GRÁFICOS EM ITUPEVA SENTEM CARESTIA E SINDICATO BUSCA NOVAFLEX E ALPHAFLEX PARA CORRIGIR VALOR DO VALE-ALIMENTAÇÃO

A carestia dos alimentos causada pelo descontrole do governo federal vem sendo sentida também por todos os trabalhadores das gráficas em Itupeva. Nas empresas Novaflex e Alphaflex, ambas do mesmo grupo econômico, os gráficos sofrem com o vale-alimentação para comprarem as comidas da cesta básica definida pela Convenção Coletiva de Trabalho da categoria, válida até agosto/22. O sindicato constatou a situação e foi até ao local solicitar a atualização do valor com base na alta inflação e na forma que determina a convenção.

Os preços da alimentação praticados nos supermercados em Itupeva são semelhantes aos de Jundiaí, Vinhedo e Valinhos. O somatório dos itens da cesta básica da convenção já estão em R$ 196 e continuam subindo. O valor está bem acima dos R$ 140 do vale-alimentação pago pela Novaflex e pela Alphaflex. Já solicitamos que seja atualizado o valor de modo a cumprir a convenção em favor dos seus trabalhadores”, explica Leandro Rodrigues, presidente do Sindicato.

O Sindigráficos reconhece o peso da alta inflação e seus efeitos na folha de pagamento das empresas. Por isso, a convenção permite que seja dada a cesta básica em alimentos aos trabalhadores. Mas no caso da opção pela manutenção do vale-alimentação, é obrigatório manter o seu valor atualizado, ou seja, que seja equivalente ao somatório do preço dos itens da cesta básica.

A Novaflex e Alphaflex já sabem da regra e foram comunicadas pelo Sindigráficos sobre a necessidade da atualização desde o início de junho. Enquanto aguarda a resposta, o Sindicato lembra os gráficos do local e demais gráficas para a importância de todos se sindicalizem em defesa da garantia da cesta básica e todos os outros direitos da convenção, está que vencerá em agosto e para ser renovada precisa da organização sindical e participação da categoria antes, durante e após a campanha salarial puxada pelo Sindigráficos.