APÓS NEGOCIAÇÃO DO SINDICATO, GRÁFICOS DA METROPRINT PODEM MANTER JORNADA MENOR QUE NAS OUTRAS GRÁFICAS

Antes do ano acabar, os gráficos da Metroprint podem manter até 2020 um relevante direito onde reduz a jornada de trabalho semanal. Basta que participem de uma assembleia com o Sindicato da classe (Sindigráficos) depois da entidade concluir os termos da renovação do Acordo Coletivo de Trabalho com a empresa que fica em Cajamar. Dentre os benefícios, já está garantida a renovação da redução da jornada semanal de 44h para 42h30. Os gráficos da maioria das empresas trabalham 44h na semana. O sindicato também já garantiu outros benefícios em favor dos gráficos e todos devem deliberar sobre o assunto em votação secreta em dezembro.

Pelos termos negociados pelo sindicato e já aprovados pela empresa que serão levados à aprovação dos empregados está a renovação da jornada semanal com 42h30 para os gráficos dos três turnos. Sempre com uma hora de descanso para a refeição nos dias de trabalho, eles continuarão a trabalhar em sábados alternados. Pelo acordado, o 1º turno começa às 5h50 e larga às 14h10 de segundo à sexta; e de 5h50 às 17h50 nos sábados alternados. No 2º turno, das 14h10 às 22h26 de segunda à sexta; e das 9h29 às 21h29 nos sábados alternados. Já no 3º turno, entram às 22h26 e saem às 5h50 de domingo a quinta; Na sexta, de 22h26 às 9h29.

Além dos três turnos trabalharem em média 42h30 semanal, menor que as 44h exigidas na maioria das gráficas da região, o Sindicato também já garantiu outro direito dentro do novo Acordo Coletivo de Trabalho. O termo inserido garante a homologação da rescisão contratual dos empregados como uma obrigação da Metroprint. A empresa inclusive mesmo sem ter essa obrigatoriedade no acordo anterior, mantêm a transparência na hora do pagamento das verbas rescisórias. O sindicato sempre participa deste processo, que não tem custo algum para a empresa nem para o gráfico.

Além da garantia da jornada de trabalho menor que no restante da maioria das gráficas da região e da inclusão da obrigatoriedade da homologação da rescisão contratual no sindicato, a entidade sindical está negociando outros benefícios em favor dos trabalhadores da Metroprint. Para Leandro Rodrigues, presidente do Sindigráficos, a unidade da categoria em torno do órgão da classe é crucial para a preservação e avanço dos direitos. A sindicalização do gráfico é a forma mais eficaz de fortalecer a entidade da classe para continuar lutando por direitos coletivos e o seu cumprimento.