CENTENAS DE GRÁFICOS SERÃO CONVIDADOS PARA SE UNIR AO SINDICATO PARA PRESERVAR SEUS DIREITOS

camp1

Mais de 3 mil trabalhadores nas indústrias gráficas de Jundiaí, Cajamar, Vinhedo, Caieiras, Franco da Rocha, Louveira, Bom Jesus dos Perdões e Amparo serão visitados nas suas empresas até o fim de setembro por sindicalistas da categoria. O Sindigráficos já começou a negociação com várias gráficas desses municípios para realizar esta conversa. Na visita, os dirigentes alertarão que nunca houve e nem terá fórmula mágica para garantir direitos e salários melhores para os trabalhadores sem unidade, organização e mobilização da classe. Os sindicalistas estarão realizando a nova campanha de sindicalização para fortalecer a luta, desenvolver a solidariedade entre os gráficos e ajudar na uniformização das conquistas coletivas para todos. Já foram selecionadas as primeiras 15 empresas, que, se não fosse a atuação do Sindicato no passado, muitos gráficos desses locais poderiam conviver com vários problemas hoje resolvidos. Aproveitem a ida dos sindicalistas nesta campanha de sindicalização na empresa. Tirem dúvidas e fortaleçam a preservação dos seus direitos.

camp2Até o fim do ano, a previsão da campanha é de passar em 55 empresas. As 15 primeiras serão visitadas neste mês e em setembro. São elas: Gonçalves, Better’s, Jandaia, Emepê, Log&Print, Art Brasil, Oceano, Nova Página, D’arth, Inapel, Impressão, Clicherlux, Alta Frequência, Primos Etiquetas e CCL. “A unidade e a organização da categoria nunca foi tão urgente como é atualmente em função do grande ataque patronal em sintonia com a política do governo federal interino que quer reformar a Previdência Social e os direitos trabalhistas”, diz Leandro Rodrigues, presidente do Sindigráficos. O dirigente alerta que a sindicalização é indispensável para manter a classe fortalecida para lutar para preservar seus direitos conquistados, como PLR e cesta básica/vale-alimentação.

camp3A unidade e organização da classe em torno do Sindicato, por exemplo, tem sido fundamental para a garantia dos direitos dos gráficos dessas 15 empresas que terão a campanha de sindicalização. Em cada uma, foi preciso a atuação combativa do Sindigráficos e dos trabalhadores para preservar os direitos sonegados. “Não há segredo, só com os gráficos filiados a seu sindicato que há condições de fortalecer a categoria. Sem ela, enfraquece a unidade, organização e mobilização pelos direitos”, diz o advogado do Sindigráficos, Luiz Carlos Laurindo. Além disso, ser sócio do sindicato contribui para desenvolver a solidariedade e a luta coletiva.

camp4Histórico de luta nas 15 gráficas

“Foram muitas lutas puxadas pelo Sindigráficos no decorrer dos últimos anos para preservar os direitos dos trabalhadores nestas 15 empresas”, recorda Marcelo Sousa, diretor sindical. Cada uma delas apresentaram problemas distintos, mas em todas precisou a unidade e organização dos gráficos em torno do sindicato para estancar tais males. Dentre eles, a luta da categoria garantiu a melhoria da jornada de trabalho em algumas empresas, em outras passaram a ter Dia do Gráfico e folgas específicas.

camp5A ação sindical também aliviou o calor dentro da produção e buscou a devida equiparação salarial de trabalhadores. Ainda pôs fim a banco de horas, garantiu o pagamento da PLR e Cesta Básica e ainda corrigiu o valor do vale-alimentação. A atuação dos sindicalistas também acabou a terceirização da mão de obra e contratações sem registro na Carteira de Trabalho. Sem falar no combate aos assédios contra trabalhadoras e trabalhadores, e o enquadramento sindical de empresas onde garantiu aos gráficos mais direitos e o reajuste salarial de até 40%, bem como a luta pelo fim de descontos salariais ilegais, pelo pagamento das verbas rescisórias e mais direitos. Sindicalize-se e preserve o direito da classe.