CAMPANHA DO SINDIGRÁFICOS REALIZA ENQUADRAMENTO DE MAIS UMA EMPRESA PARA GARANTIA DOS DIREITOS DA CLASSE

Outra empresa do ramo gráfico em Indaiatuba, a Mecspress, ainda não enquadrada como uma indústria do setor, reconheceu sindicalmente que as suas atividades são gráficas. A informação foi repassada pela empresa para o sindicato obreiro há poucos dias, sendo cadastrada corretamente.  Com isso, todos os direitos trabalhistas e pisos salariais da classe devem ser cumpridos no local. É por isso que desde o ano passado o Sindicado (Sindigráficos) lançou e atua na campanha de enquadramento sindical desses tipos de empresas em Cajamar, Jundiaí, Vinhedo e região. Mais três empresas em Indaiatuba já estão sendo analisadas pelo sindicato: a Coverplan, Embralink e a Emusa do Brasil Embalagens Flexíveis.

A Mecspress é a primeira de 2020 que confirma ser uma empresa gráfica. “A iniciativa foi da própria empresa. Nos procurou e informou a situação. Também revelou que pretende realizar contratações de trabalhadores este ano”, revela Leandro Rodrigues, presidente do Sindigráficos. Ele aproveitou para alertar a empresa que os profissionais já devem ter o seu salário e direitos com base na Convenção Coletiva de Trabalho da classe (conjunto de direitos e piso salarial superiores aos definidos pela CLT).

A Mecspress é uma empresa de comunicação visual. Atua com impressão de vários formatos, impressão digital, recorte eletrônico e impressão à lazer. Também produz etiquetas e rótulos, adesivação de veículos, de máquinas, de paredes e de vitrines. E ainda fabrica lonas, banners, faixas, fachadas, bem como trabalha com folders, cartazes, crachás em PVC, cartões de visita e etc. Portanto, trata-se de uma indústria do ramo gráfico.

O segmento de comunicação visual é apenas uma das atividades do setor gráfico. Pertence a indústria gráfica toda empresa que tenha no processo produtivo impressão sobre qualquer material através de qualquer técnica. A pré-impressão e o acabamento gráfico também integram o ramo. “Logo, se a sua empresa tiver qualquer uma dessas etapas produtivas, deve se enquadrar como uma gráfica e os trabalhadores considerados gráficos. Denuncie ao sindicato que vamos apurar caso a caso”, orienta Leandro.

O Sindigráficos adianta que somente faz questão de enquadrar a empresa que for mesmo uma gráfica. “Nosso interesse é de representar apenas o trabalhador da categoria. Esse é o nosso papel e vamos fazê-lo”, garante Leandro. O sindicalista lembra que não haverá sanções nas empresas que decidirem se enquadrar espontaneamente. O sindicato notificará extrajudicialmente (e também pode ser judicialmente) toda aquela que for denunciada. Após enquadrada, é importante o gráfico se sindicalizar para que a entidade de classe possa organizar os trabalhadores em busca da proteção de seus direitos, bem como, quando possível, avançar em mais.