COM A MUDANÇA NA DATA-BASE, SINDICATO ALERTA GRÁFICAS PARA O ADIANTAMENTO DO PAGAMENTO DA 2º PARCELA DA PLR

Hoje termina setembro – novo mês da data-base de referência do reajuste salarial do gráfico, que antecipou de 1º de novembro para 1º de setembro. Assim, dia 5 de outubro, o piso salarial e outras faixas salariais até o limite de R$ 9.779,10, devem ser pagos com o aumento de 2,6%, como decidiu há poucos dias a classe em assembleia na sede do Sindicato em Jundiaí. O piso nas indústrias gráficas subiu para R$ 1.674,20 e para R$ 1.377,20 em empresas de reprografia. E um valor fixo de R$ 254,26 deve ser pago aos trabalhadores com salário acima de R$ 9.779,10. O adiantamento da data do reajuste salarial também deve ser levado em conta para quitação da 2ª parcela da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) da classe. O pagamento deveria ter sido incluído na folha de pagamento de agosto e pago até o último dia 5 de setembro, conforme determina a Convenção Coletiva de Trabalho da categoria. O Sindicato inclusive esteve avisando as empresas, sobretudo nas pequenas que terceirizam sua área contábil.

“Depois do último dia 5, constatamos que ainda havia gráficas sem saber da mudança. Buscamos orientá-las das novas regras da convenção e da necessidade do seu cumprimento. Muitas delas inclusive nos procuraram para resolver a situação. Até agora, sete gráficas, com tais pendências, foram orientadas e já pagaram a PLR, ou se comprometeram em pagar dentro do mês de setembro”, informa Jurandir Franco, diretor do Sindicato dos Gráficos de Cajamar, Jundiaí, Vinhedo e região (Sindigráficos). Os trabalhadores também devem contar à entidade sindical em caso de não terem recebidos tal parcela da PLR, que deveria estar na folha de agosto.

Cerca de 200 gráficos das sete empresas que procuraram o Sindigráficos, ou o sindicato as procurou, já receberam ou receberão até hoje o direito, como na gráfica Alta Frequência, situada em Perdões, que ficou de pagar nesta segunda-feira (30). A Uniarte, localizada em Indaiatuba, também ficou de pagar neste fim de mês. A empresa informou inclusive que estava com pendência no pagamento da 1ª parcela da PLR, e a pagará também. Antes disso, nos últimos dias 18, 23, 25 e 27 de setembro, os pagamentos foram feitos pelas gráficas Amaral (Bragança Paulista), Baturros (Nazaré Paulista), Decalcomania Fran (Pedreira), Bueno Teixeira (Valinhos) e Alfa Clicheria (Valinhos). “Juntos somos fortes. Filie-se e fortaleça o sindicato”, diz. O número de gráficos sindicalizados ainda é baixo nestas empresas.

O Sindicato lembra que existem quatro faixas de valores para a PLR dos gráficos, de acordo com a Convenção Coletiva da categoria, renovada por mais um ano, até agosto de 2020. O valor é definido pela quantidade de empregados na empresa. Mais de 80% das unidades gráficas têm até 19 trabalhadores. Nestes locais, os gráficos receberam a 2ª parcela no valor de R$ 318, que corresponde a faixa inicial da PLR. O valor aumenta para R$ 346,08 nas empresas com 20 até 44 funcionários. Sobe a R$ 402,18 quando há 50 a 99 trabalhadores. A partir de 100 gráficos, paga-se R$ 467,67. Mais da metade dos funcionários nas gráficas de Jundiaí e região receberam a faixa maior do valor da PLR (duas parcelas de R$ 467,67). A primeira parcela foi paga em 5 de abril. Se isto não ocorreu, denuncie ao Sindigráficos. Aproveite e se sindicalize par manter a entidade na ativa.