COM BANCOS FECHADOS NO CARNAVAL, SALÁRIO DO GRÁFICO DEVE SER PAGO ANTES. AINDA TERÁ BÔNUS NA CUNHA FACHINNI

Na próxima segunda-feira (4) ou antes ainda, os gráficos do estado, a exemplo de Jundiaí e região, devem receber o salário do mês atual, já que os bancos estarão fechados no dia 5 por conta do Carnaval, que é um dia de ponto facultativo. A antecipação do pagamento está atrelada ao Carnaval, mas sobretudo devido a regra convencionada da classe sobre o dia máximo para quitação salarial. Como o pagamento não pode passar do dia 5 de cada mês, conforme define a convenção coletiva da categoria, e o próximo dia 5 é terça de Carnaval, em nenhuma hipótese o salário pode ser pago no dia depois, mesmo em função do fechamento dos bancos. Portanto, todas as gráficas são obrigadas a programarem o pagamento do salário de seus funcionários até a próxima segunda-feira ou pagarão multa diária. Além do salário, os gráficos da Cunha Facchini ainda receberão um valor extra na folha de pagamento de fevereiro e de março. O recurso foi negociado pelo Sindicato da classe (Sindigráficos) em face da não distribuição da cesta básica em dois meses de 2018.

Cada trabalhador receberá o montante extra equivalente ao valor de uma cesta básica distribuída pela gráfica todo mês. A negociação foi concluída com o Sindigraficos há poucos dias. A empresa garantiu o pagamento. O dinheiro adicional, que será pago juntamente com o salário de fevereiro e de março, é para compensar a não distribuição da cesta no final de 2018.  “Optamos por cobrar da Cunha Facchini o pagamento dessas duas cestas em dinheiro, sendo assim aceito”, diz Jurandir Franco, direito do sindicato.

O sindicalista também atuou junto a empresa para regularizar a entrega da cesta básica a partir deste ano. Até o momento, a Cunha Facchini tem cumprindo com sua obrigação. Comprou um caminhão com cestas para serem distribuídas a contento. Em janeiro, por exemplo, foi regularizado. O Sindigráficos ainda aguarda informações dos trabalhadores em relação a entrega da cesta no mês atual. Toda gráfica no estado é obrigada a garantir estes alimentos essenciais. A regra conta na nova convenção coletiva, renovada pelo Sindigráficos, e com validade até agosto de 2020.

“A cesta básica é um benefício econômico relevante de nossa convenção que complementa a renda dos trabalhadores, visto que evita que ele gaste uma parte de seu salário com alimentação, podendo ser usado em outras coisas”, conta Jurandir. Portanto, o Sindigráficos não abre mão do direito da cesta básica para todos os gráficos da região. Dessa forma, a entidade pede a categoria, especificamente para aqueles trabalhadores ainda não sindicalizados, para que se associem e fortaleçam o sindicato para manter esta luta em defesa dos interesses coletivos da classe trabalhadora.