TEMER CHEGOU!!! O PIOR PASSARÁ PARA O PATRÃO E FICARÁ BEM PIOR PARA O TRABALHADOR E O APOSENTADO

temer1

“O pior já passou”, disse Michel Temer no seu primeiro pronunciamento oficial à nação como presidente da República, no mesmo dia em que Dilma Rousseff  sofreu o impeachment nesta quarta-feira (31). Mas, o desfecho dos embates políticos, por si só, não garante a recuperação nacional. Ao novo Governo caberá resolver alguns desafios apontados pelos setores produtivos como entraves para que as engrenagens econômicas voltem a funcionar. Para isso acontecer,  grande parte das entidades representativas do empresariado já tem uma fórmula, inclusive  poucas horas depois do encerramento da votação do impeachment, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) mandou um recado ao Planalto em formato de nota: Deve ser prioridade agora as reformas tributárias, trabalhistas e previdenciárias. Com isso, “o pior” passará para os empresários, deixando bem pior para o conjunto dos trabalhadores, com tais reformas que reduzirão direitos e salários para equilibrar o Brasil às custas da classe trabalhadora, através da Terceirização, do Negociado sobre o Legislado e do maior tempo para se aposentar e etc.  

temerPoucas horas depois do encerramento da votação do impeachment, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) mandou um recado ao Planalto em formato de nota. Nela, a CNI assinalava que as reformas da Previdência e das leis trabalhistas devem ser prioridades para Temer. “Nossa expectativa é que o Governo seja perseverante com as reformas estruturais, necessárias para a solução de problemas crônicos do País”, destacou o presidente Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, por nota, apontando ainda que a posse de Temer abre caminho para o entendimento em torno dessas mudanças necessárias.
FONTE: Com informações da FOLHAPE