Comissão de negociação não se intimida com choradeira patronal

DSC_0003

A 1ª rodada de negociações com o Sindicato Patronal (SINDIGRAF) foi marcada pela choradeira dos negociadores do setor patronal, com exposição de dados que mostra o cenário de queda da indústria gráfica. Porém nossa assessoria jurídica e econômica, junto com os diretores do STIG Jundiaí, conseguiu quebrar toda a argumentação pessimista exposta na mesa.

“Ficaram tão perdidos que nem conseguiram contra argumentar com a nossa equipe, parabéns a nossa comissão que se superou”, informa Leandro Rodrigues, presidente do Sindicato e que esteve a frente das negociações pelo lado dos trabalhadores.

Além de Leandro, nossa comissão foi formada pelo vice-presidente Marcelo Marques e os diretores Jurandir, Valdir e Eliana, além do assessor econômico Miguel Huertas, o advogado Luiz Carlos Laurindo e o jornalista Mauro Utida.

Pelo lado patronal a mesa estava formada por Nilsia, o negociador Sérgio, o gerente geral Wagner e a advogada Priscila.

Este foi o primeiro ano em que o Sindicato dos Gráficos de Jundiaí e região negocia com o setor patronal diretamente, pois rompeu recentemente com a Federação dos Gráficos do Estado de São Paulo, por não concordar com alguns pontos no fechamento da pauta trabalhista.

A segunda rodada de negociações está programada para ser realizada no dia 5 de novembro. A previsão é que nesta nova reunião as cláusulas da pauta trabalhista já comecem a ser negociadas com mais objetivo.

Para Leandro Rodrigues o que irá influenciar no resultado das negociações será o trabalho na base, nas assembleias com os trabalhadores nas portas de fábricas. “Os trabalhadores precisam estar ao nosso lado para alcançarmos bons resultados”, declara.