D’ARTHY VOLTA A FAZER ELEIÇÃO TRANSPARENTE DA CIPA COM A PERMISSÃO DA PRESENÇA DO SINDIGRÁFICOS NO PROCESSO

Após polêmicas eleições e gestões da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) da D’arthy em Cajamar, com problema no passado, havendo até ações e a reintegração judicial ao emprego de um cipeiro demitido irregularmente, a empresa voltou a se aproximar do Sindicato dos Gráficos (Sindigráficos) na área da saúde/segurança ocupacional no local. A gráfica decidiu permitir a participação da entidade durante toda a votação e a apuração dos votos da nova gestão da Cipa para este ano. A empresa também contratou um novo técnico em segurança do trabalho, que reformulou a administração desta área, trazendo inovações, como a criação da brigada de incêndio e uma maior interação com o sindicato.

“Avaliamos estas mudanças como positivas. Acerta a D’arthy em ter um maior cuidado com a questão. A princípio, nos parece que está fazendo um trabalho desejável e que tem mostrado isso para nós a partir dessa reaproximação, permitindo nossa presença na eleição da Cipa”, informa Leandro Rodrigues presidente do Sindigráficos. Mas o dirigente adianta que a entidade se manterá vigilante com o funcionamento adequado das Cipas nas gráficas, não sendo diferente nesta onde já houve problemas.

Os resultados são positivos para o trabalhador e para a gráfica quando, junto ao sindicato, dedicam-se à saúde e segurança laboral. Não à toa, com a volta do acompanhamento sindical na eleição da Cipa e apuração dos votos, deixaram de surgir suspeitas dos profissionais sobre a lisura do processo eleitoral desta nova comissão. “Os gráficos titulares eleitos foram Edimar, Marcos, Cícera, Jesiel e Diomendes. Os suplentes foram os trabalhadores João Maria, Jardel, Valdinei e José”, diz Odair Thomé, assessor do Sindigráficos que participou de todo processo na D’arthy.

Jurandir Franco, diretor sindical, parabeniza os gráficos que participaram da eleição e os eleitos. “Desejo para todos os eleitos um bom trabalho no combate às condições de risco no ambiente laboral e na prevenção de acidentes”, ressalta o sindicalista. O cipeiro tem estabilidade no emprego durante seu mandato e um ano depois para lutar justamente pela melhor condição laboral dos profissionais da empresa. O cuidado com o uso de EPIs no local é só uma de suas responsabilidades.

O Sindigráficos, recentemente, também participou da eleição da Cipa em outras empresas de Cajamar, Jundiaí, Vinhedo e região, como na Emepê, Jandaia, Flexcoat e na Esdeva. “Temos interesse de participar em todas. Basta nos convidar. Basta permitir a nossa presença”, pontua Leandro. A entidade acompanhará o processo eleitoral, mas também contribuirá para o trabalho dos cipeiros com quem mantêm o contato, a exemplo das gráficas onde há sindicalista que labora na empresa, mas não só nessas. “A saúde e segurança dos trabalhadores é também uma missão principal do sindicato. Portanto, os cipeiros eleitos é também nossa prioridade”, diz Leandro.