DEFENDA SUA APOSENTADORIA DOS DEPUTADOS QUE QUEREM ACABÁ-LA. É PRECISO PRESSIONÁ-LOS. COMECE NO 1ª DE MAIO

Nesta quarta-feira (1º), a classe trabalhadora será lembrada no país e no mundo. A data remonta aos gráficos e outros profissionais que morreram em Chicago nos EUA por defenderem direitos coletivos dos empregados. É feriado no Brasil. Muitos profissionais, que no passado recente viveram em um país com políticas de pleno emprego e valorização dos salários e direitos, costumavam aproveitar o feriado para festejar. Era um dia de festa. Mas hoje não é mais um tempo de festejos. Basta ver o recorde de desemprego mesmo com a destruição dos direitos trabalhistas aprovados por políticos aliados de Temer; e o fim do Ministério do Trabalho apoiado por políticos ligados a Bolsonaro, estes que agora querem acabar a sua aposentadoria, fazendo outra vez promessas vazias de mais empregos e a recuperação da economia. Não acreditem nisso novamente. A lei da reforma trabalhista só tirou direitos, enquanto o desemprego já é recorde.

Portanto, o 1º de Maio de 2019 no Brasil precisa ser um dia de reflexão e luta da classe trabalhadora contra a situação em que se encontra o nosso país. E assim pressionar sobretudo os deputados aliados de Bolsonaro para que não destruam o direito de nós trabalhadores nos aposentarmos. E cada gráfico e demais profissionais já podem começar a fazerem isto a partir desta quarta-feira. Aproveite o feriado para protestar fisicamente e também pela internet contra o político que apoia a reforma da Previdência, esta que destrói até direitos trabalhistas, como PIS, FGTS, reduz o valor da PLR, vale-alimentação e etc., como eleva o tempo de contribuição do gráfico ao INSS para quem sabe se aposentar um dia com valor menor.

Os gráficos devem começar enviando um e-mail para todos os deputados federais do estado de São Paulo (veja a lista completa aqui e envie o seu protesto). Mande para todos eles. Mas saiba, desde já, que os deputados do PSL, partido de Bolsonaro, e quase todos dos partidos da direita, como o PSDB do governador João Dória, o MDB de Temer, o DEM de Rodrigo Maia, são a favor do fim da aposentadoria dos trabalhadores como é hoje.

Comece a mandar seu protesto para o e-mail de Eduardo Bolsonaro (PSL – 61 3215-5350 dep.eduardobolsonaro@camara.leg.br), Bruna Furlan (PSDB –  61 3215-5836 dep.brunafurlan@camara.leg.br),  Kim Kataguiri (DEM – 61 3215-5421 dep.kimkataguiri@camara.leg.br), Joice Hasselmann (PSL 61 3215-5825 dep.joicehasselmann@camara.leg.br), Carlos Sampaio (PSDB 3215-5207 dep.carlossampaio@camara.leg.br) e Herculano P (MDB 3215-5926 dep.herculanopassos@camara.leg.br). Manda também para as páginas de Facebook, Instagram e Twitter deles.

O Sindigráficos também convida todo gráfico a trocar o descanso ou festa do seu feriado de 1º de Maio para defender o direito da sua aposentadoria. Os sindicalistas se juntarão a outros milhares de trabalhadores no Vale do Anhangabaú. Haverá um grande ato contra a reforma da Previdência. Todas as centrais sindicais, pela primeira vez, promoverão a atividade de forma coletiva, dada a gravidade dos ataques e da chance dos políticos aliados de Bolsonaro acabarem com a aposentadoria dos trabalhadores.