DESEMPREGO, COM BOLSONARO, CRESCE 12,7%. CHEGA A 13,4 MILHÕES SEM EMPREGO E MAIS 28,3 MILHÕES DE SUBUTILIZADOS

No primeiro trimestre do ano ‘novo’, mais desemprego e mais desalento. Total de desempregados aumentou em 1,2 milhão em três meses e foi a quase 13,4 milhões. Trata-se da maior taxa desde o trimestre terminado em maio de 2018.  A atual subutilização da força de trabalho (25%) também bateu recorde, segundo o IBGE, atingindo 28,3 milhões de pessoas.
No primeiro trimestre do “novo” governo, o número de desempregados cresceu 10,2%, em 1,2 milhão, para um total de 13,387 milhões, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada na manhã desta terça-feira (30) pelo IBGE. A taxa de desemprego foi a 12,7%, ante 11,6% no último trimestre do ano. Não variou significativamente em relação a igual período de 2018 (13,1%). O total de ocupados (91,863 milhões) caiu 0,9% no trimestre, com menos 873 mil. A subutilização da força de trabalho é recorde e o desalento continua subindo.
FONTE: Com informações do G1 E RBA