20 MOTIVOS PARA A MANUTENÇÃO DE GANHO REAL DOS SALÁRIOS DOS GRÁFICOS EM TEMPO DE CRISE FINANCEIRA

20motivos1 20motivos2

O Brasil vem crescendo pouco nos últimos anos e deve encerrar 2015 com recuo na produção de riqueza, ou seja, o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano será inferior, em termos reais, ao de 2014. As consequências da recessão econômica, em combinação com uma inflação mais alta que a média dos últimos anos, têm tornado as negociações coletivas ainda mais difíceis do que já são normalmente. Os resultados das negociações no primeiro semestre, apurados pelo Balanço das Negociações, do DIEESE, comprovam estatisticamente a deterioração do quadro. Menos de 70% das negociações nos primeiros seis meses do ano conquistaram ganhos reais e cerca de 15% delas não conseguiram nem repor a perda salarial ocorrida nos 12 meses anteriores. Ademais, os reajustes acima da inflação concentraram-se na faixa de até 1% de ganho real. O desempenho das negociações no primeiro semestre foi o pior da série histórica pesquisada pelo DIEESE, desde 2004. Este quadro adverso coloca em risco os ganhos reais de salários e a melhoria da distribuição de renda, importantes conquistas dos últimos anos. Como subsídio para a reversão deste cenário de dificuldades, o DIEESE elaborou nova nota técnica onde expõe 20 boas razões para a obtenção de ganho real de salários nesta conjuntura. Vamos à luta trabalhadores gráficos: Avançar sim, retroceder nas conquistas jamais! 

Vinte motivos para a manutenção de ganhos reais dos salários – CLIQUE AQUI

FONTE: Com informação da nova Nota Técnica do DIEESE