MAIORIA DOS EMPREGADOS DA BRASGRAPHICS PODERÁ TER SALÁRIO E DIREITOS MAIORES APÓS AÇÃO SINDICAL

Nas próximas semanas, até parte de outubro, a maioria dos funcionários da BrasGraphics devem ser considerados como gráficos, conforme vem defendendo o sindicato da classe (Sindigráficos) ao dono da empresa. E os profissionais podem vir a ter reajuste salarial e melhorias em direitos se filiarem-se para legitimar o enquadramento sindical enquanto gráfico. O trabalho começou no mês de julho, e, desde então, o Sindigráficos já deu um passo importante, demonstrando que todos aqueles que atuam na impressão, pré-impressão e acabamento gráfico do local devem ser considerados gráficos. Agora, a intenção é de finalizar as tratativas com o empresário e também com a maioria dos respectivos trabalhadores. A previsão do sindicato é de que se sindicalizarem até outubro, passarão a conquistar um conjunto de direitos e maiores salários já no referido mês.  

“O nosso trabalho de enquadramento sindical na BrasGraphcs já provou que 22 dos 40 funcionários devem ser enquadrados sindicalmente como gráficos”, fala Leandro Rodrigues, presidente do Sindigráficos que atua no caso desde o início. O dirigente conta que notificou a empresa em 17 de julho, onde respondeu o pleito por telefonema uma semana depois. Em agosto foram realizadas reuniões na empresa onde foi oficializada a demanda do sindicato, sendo analisada pela equipe técnica da empresa, onde depois se mostrou favorável, faltando ainda alguns detalhamentos.

Leandro aguarda agora que o empresário retorne das suas férias para reiniciar e finalizar as tratativas do enquadramento sindical para buscar para todos os trabalhadores nesta condição os mesmo direitos coletivos  da categoria gráfica, após consolidarem o processo via a sindicalização. Dentre os acertos iniciais, o Sindigráficos abordará sobre os reajustes salariais com base na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da classe.

Outro ponto inicial também a ser negociado trata-se da cesta básica. O benefício alimentício mensal consta da CCT, que detalha a quantidade e qualidade dos itens que devem ser garantidos, ou ainda o pagamento através de um vale-alimentação com valor suficiente para comprar todos os respectivos produtos da cesta básica nos supermercados da região. A depender da receptividade e agilidade dos gráficos em sindicalizarem, Leandro acredita que tudo já deve ser concluído com a empresa no mês de outubro, tendo os benefícios coletivos já validados, até o piso salarial.