ENQUANTO EQUIPE ECONÔMICA DO GOVERNO FEDERAL NADA FAZ, INFLAÇÃO SOBE AINDA MAIS E ARROCHA A VIDA DO GRÁFICO

A inflação de outubro foi de 0,86%, a maior taxa para o mês nos últimos 18 anos, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em outubro do ano passado, o índice foi de 0,10%. No acumulado dos 10 primeiros meses de 2020, a inflação aumentou 2,2%. Entre os nove grupos de produtos e serviços pesquisados, alimentos e bebidas foram os que mais contribuíram para o crescimento do índice. Para o Brasil, que tem uma das maiores áreas agricultáveis do mundo e se destaca na exportação de alimentos, o preço dos produtos agropecuários não deveria pesar tanto na composição do índice do custo de vida. Mas o que parece um enorme paradoxo, está associado à desvalorização da moeda nacional, à alta do dolar e ao encarecimento dos insumos necessários à agricultura. Acrescente-se ainda o aumento das exportações, o que reduz a oferta para o consumo interno.  LEIA MAIS 

FONTE: Com informações do Correio Brasiliense