GRÁFICO QUE SE TORNAR MEI OU SÓCIO DE EMPRESA PERDE DIREITOS TRABALHISTAS, COMO SEGURO-DESEMPREGO, ABONO DO PIS E FGTS

Gráficos ou trabalhadores de outras categorias profissionais com registro de Microempreendedor Individual (MEI), sócio minoritário de empresa ou qualquer outro têm encontrado dificuldades na hora do recebimento do benefício do seguro-desemprego. Só em 2019, 5.363 solicitações de seguro-desemprego foram negadas pelo governo Bolsonaro porque o profissional possuía CNPJ vinculado ao seu CPF. Toda pessoa que se torna MEI passa a ter um CNPJ. Da mesma forma acontece com quem se tornar sócio minoritário de empresa. E com seu CNPJ o trabalhador não consegue receber apenas o seguro-desemprego. Também não vai receber abono do PIS e o FGTS. LEIA MAIS 
FONTE: Com informações da FDR