GRÁFICOS DA ART PRESS TERÃO DINHEIRO DE AÇÃO JUDICIAL DO SINDICATO A RECEBER SE PARTICIPAREM DE REUNIAO NESTA QUARTA

Nesta quarta-feira (30), após conclusão da vitoriosa ação judicial coletiva do Sindicato em favor dos direitos dos gráficos negados pela ArtPress em Valinhos, o trabalhador do local poderá saber quanto receberá. O dinheiro a receber, que depende da ida dos gráficos na sede regional do sindicato em Vinhedo, às 18h, nesta quarta, é proveniente dos anos de negação patronal aos direitos convencionados da categoria (PLR, cesta básica e etc.) e outros como o FGTS pendente desde 2012 e o 13º salário de 2016, além de várias multas à empresa, a exemplo da multa diária pelo atraso salarial, conforme consta na Convenção Coletiva de Trabalho da classe.  

Para saber quanto cada um receberá, o trabalhador da ArtPress, inclusive os já demitidos nos últimos anos, precisam levar, nesta quarta, o holerite dos últimos três meses, carteira do trabalho e o extrato analítico do FGTS. Os cálculos serão realizados pelo advogado do Sindigráficos, Luiz Carlos Laurindo. Ele estará presente na reunião na sede regional da entidade na rua Monteiros de Barros, 194, centro – Vinhedo. Em caso de dúvidas, procure o dirigente sindical Jurandir Franco, que acompanha todo o caso.

“Se o processo tivesse sido feito depois da validade da nova lei da reforma trabalhista do Temer, que completou 14 meses agora em janeiro, a qual o governo atual quer ampliá-la, nenhum gráfico da ArtPress receberia os seus direitos em funções de novas regras criadas para limitar o acesso à Justiça do Trabalho”, conta Leandro Rodrigues, presidente do Sindicato. O pior é que, da forma como a nova legislação foi pensada para favorecer as empresas, os trabalhadores ainda correriam o risco de pagar o patrão.

Felizmente, no caso dos gráficos da ArtPress, eles não correm este risco. Resta para eles saberem apenas quanto receberão diante da sonegação da empresa aos seus direitos. O Sindigráficos parabeniza o advogado da entidade pela ação coletiva inédita e vitoriosa, bem como reforça o alerta para que todos trabalhadores envolvidos não percam a oportunidade de receberem o seu dinheiro após o procedimento dos cálculos nesta quarta.

A entidade aproveita ainda para convocar os gráficos da ArtPress e todos os demais da categoria para se unificarem e se organizarem em torno do sindicato para criarem uma proteção maior aos direitos diante dos efeitos negativos da nova leis e ainda da extinção do Ministério do Trabalho pelo governo atual, o qual também sinaliza acabar com a Justiça do Trabalho. Juntos, somos e seremos sempre mais fortes. SINDICALIZEM-SE AQUI.