GRÁFICOS DE EMPRESA DE PLACA AUTOMOTIVA PASSAM A TER O MESMO SALÁRIO DA CLASSE E DIREITOS SUPERIORES À CLT

Apesar de muito pouco tempo instalada na região, a empresa SP Placas em Itupeva já passou a respeitar a Convenção Coletiva de Trabalho dos gráficos diante do monitoramento do Sindicato da classe (Sindigráficos). A entidade demonstrou essa obrigação empresarial através da referida carta sindical onde engloba e protege todos os trabalhadores em que as atividades econômicas das empresas têm serviços gráficos em seus processos, a exemplo da impressão não só em papel, mas também em plástico ou qualquer outro tipo de materiais, bem como nas respectivas etapas produtivas anteriores e posteriores às referidas impressões.

“No caso da SP Placas, imprime em placas automotivas, devendo assim regularizar o adequado enquadramento sindical de seus empregados como gráficos, sendo reconhecido pela empresa logo após análise”, fala Jurandir Franco, diretor do Sindigráficos que acompanhou o caso desde o princípio.

Com a regularização do enquadramento, todos funcionários passam a ter o direito efetivo aos 87 direitos convencionados da classe, inclusive o piso salarial que é bem superior ao salário mínimo nacional, além da cesta básica mensal, PLR e a dezenas de outros benefícios.

No começo do mês, os trabalhadores inclusive já foram visitados pelo Sindigráficos durante a entrega do Jornal da entidade Gráficos na Luta. “É importante agora que estes gráficos de fato e de direito reconheçam a relevância do sindicato para a garantia e manutenção das conquistas”, realça Leandro Rodrigues, presidente do Sindicato. E o reconhecimento inicia através da sindicalização para fortalecer a entidade para manter-se ativa em defesa da categoria, como acaba de ocorrer na SP Placas.

O dirigente destaca ainda que a garantia dos direitos depende também da participação ativa dos trabalhadores na campanha salarial. A deste ano já começa no dia 5/08, às 8h, na sede regional Jundiaí do sindicato, com assembleia para a definição da pauta de reivindicação da classe.

Enquanto a SP Placas seguiu as regras para garantir o enquadramento sindical dos funcionários enquanto gráficos, a Fine Pack em Itupeva insiste em negar tal direito para os trabalhadores. O Sindicato continuará a luta desta regularização em proteção da categoria no local.

A entidade também já iniciou o processo para garantir o enquadramento em outras empresas da região que insistem em negar os justos direitos e salários dos gráficos, a exemplo da Mazda, Nova Dampex, Atta, A9, D2 e outras.