GRÁFICOS DO BRASIL SE REÚNEM HOJE EM SP PARA ANALISAR CENÁRIO ECONÔMICO E DESAFIOS DA CLASSE

direcaoconatigDesde o ano passado, com o agravamento da crise econômica brasileira e no mundo, além da crise política/institucional e do avanço das pautas dos políticos conversadores no Congresso Nacional, e até do governo, os trabalhadores têm enfrentado prejuízos seguidos, além da perda do emprego. Os direitos trabalhistas e o emprego têm sido atacados a todo momento sob o pretexto da crise financeira e o ajuste fiscal equivocado. Diante dessa conjuntura e a fim de atualizar a análise socioeconômica, política e do setor gráfico, para traçar os encaminhamentos unificados da classe nas campanhas salariais esse ano e outras negociações junto aos patrões, os sindicalistas da categoria de todo o país se reúnem nesta terça-feira (23), na capital paulistas, durante a reunião nacional da Confederação dos Trabalhadores Gráficos do Brasil (CONATIG).

eco1Os sindicalistas contarão com a contribuição do professor de Economia da USP (Universidade de São Paulo), Miguel Huertas. O docente vai apresentar suas análises sobre a situação atual da econômica nacional e internacional, além dos cenários futuros de como deve se comportar a economia, com implicações sobre as atividades produtivas no país. “A partir dessa análise, o dirigentes dos sindicatos dos gráficos (STIGs), presentes no encontro, farão suas considerações sobre os impactos e  oportunidades para o setor, com efeitos para os trabalhadores nas suas regiões e cidades”, diz Leonardo Del Roy, presidente da CONATIG.

No dia seguinte, os sindicalistas terão ainda a oportunidade de tratar de outros pontos importantes para buscar garantir os direitos da categoria. Na pauta, debaterão sobre a garantia de que mais de 30 mil gráficos no país possam ser considerados legalmente gráficos e assim passar a receber salários e direitos maiores. Estes trabalhadores, que laboram em gráficas rápidas e em empresas de Embalagens e de Comunicação Visual, estão enquadrados de forma equivocada em outras categorias.

Também serão apresentadas e avaliadas as ações voltadas aos gráficos de cada região brasileira, através das secretarias responsáveis, além de questões setoriais ligadas as trabalhadoras gráficas. “Sindicalistas de todas as regiões já confirmaram presença no encontro, que é de suma relevância para a proteção dos gráficos, sobretudo diante do cenário atual, que se mostra com mais dificuldades e de lutas para a classe não sucumbir frente a tantas ofensivas política e patronal”, avalia Del Roy.

FONTE: CONATIG