INDICIADO PELO STF, TEMER QUER VOTAR A REFORMA TRABALHISTA NESTA SEMANA PARA MOSTRAR FORÇA

O governo Michel Temer quer tentar acelerar a aprovação da reforma trabalhista no Senado, em busca de uma demonstração de força política diante da crise aberta pelas delações da JBS. O Palácio do Planalto pretende atropelar os protestos da oposição contra o projeto na sessão da CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) nesta terça­-feira (30) e tentar levar o texto ao plenário ainda nesta semana. Uma das estratégias para dar velocidade à votação seria um acordo de líderes para que seja votado um requerimento de urgência, o que poderia viabilizar a aprovação do projeto neste prazo.

Há resistências no Senado a essa operação, uma vez que o próprio presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB­CE), defende a manutenção do cronograma original.O Planalto, entretanto, acredita que precisa dar um sinal robusto de avanço de sua agenda de reformas, em um gesto ao mercado, e pretende arriscar a manobra.

No início de maio, o governo e a oposição fecharam um acordo para que o texto fosse discutido em três comissões, o que daria uma tramitação mais lenta à proposta. Com isso, a previsão inicial era de que a votação ocorresse em plenário na segunda quinzena de junho

FONTE: Com informações da FolhaSP