JORNAL SERRANO REAJUSTA VALE-ALIMENTAÇÃO DE R$ 70 PARA R$ 100 E MOSTRA PAGAMENTO DA PLR E HORA-EXTRA

serra1

Uma denúncia de que o centenário jornal da cidade de Serra Negra não pagava hora-extra e nem pagou a PLR dos gráficos fez o Sindicato da classe (Sindigráficos) se reunir com o dono do Jornal Serrano dias atrás. O encontro foi positivo para os funcionários. Não pelas queixas iniciais, haja vista que a empresa negou tais passivos e mostrou comprovantes, mas por novas reclamações que chegaram no período. Os sindicalistas ficaram sabendo que o vale-alimentação estava defasado. E cobrou seu reajuste durante a reunião com Elston Canhoti – proprietário do jornal. O empresário acolheu a reivindicação e garantiu que o próximo vale terá um reajuste de mais de 40%. O benefício subirá de R$ 70 para R$ 100. E para orientar os outros trabalhadores nas demais gráficas na Região do Circuito das Águas – localidade onde concentram empresas também em Amparo e em Pedreiras, além do município de Serra Negra, o sindicato inclusive acaba de fazer uma pesquisa do preço dos produtos da cesta básica nos supermercados nestes municípios. O respectivo preço deve ser o valor a ser pago do vale-alimentação de cada gráfico, como trata a Convenção Coletiva da classe. Todavia, o Sindicato sempre orienta os gráficos a pedir a cesta no lugar do vale, pois garante todos os produtos mesmo com alta inflação, evitando a sonegação patronal sobre os direitos da categoria gráfica.

serra2As reclamações sobre o valor do vale-alimentação do Jornal Serrano só chegou ao Sindigráficos depois que o órgão começou a divulgar pesquisa sobre o preço da cesta básica nos supermercados de Jundiaí e região. O patrão é obrigado a pagar o vale com base no preço dos itens da cesta vendidos em supermercados. O valor médio na Região do Circuito das Águas é de R$ 114. A pesquisa foi realizado agora em julho nos supermercados Antonelli e Guarani (em Amparo), Covabra e Daolio (em Pedreiras) e União (Serra Negra).

A cesta básica em Amparo no supermercado Antonelli custa R$ 115,31 e R$ 118,99 no Guarani. No supermercardo União em Serra Negra é R$ 115,54. Já em Pedreiras, é R$ 113,91 no supermercado Daolio. E o valor da cesta chega a R$ 106,46 no Covabra. A pesquisa foi realizada pelo sindicalista Valter Correia e o assessor do Sindigráficos, João Adriano. “A gráfica que tiver pagando o vale-alimentação menor que o valor informado, deve reajustá-lo imediatamente”, alerta Correia aos gráfico de toda região. Os trabalhadores devem denunciar o caso aos sindicalistas. Denuncie AQUI!

serra3Voltando ao caso do Jornal Serrano, com 108 anos de história, o dono negou existir qualquer irregularidade no pagamento da parcela da PLR ou da hora-extra. Ao longo de toda a história da empresa, Canhoti disse que apenas uma vez teve problemas na Justiça pelo não pagamento da hora-extra. Ele deixou o setor contábil da empresa à toda disposição do Sindicato para solicitar os documentos comprobatórios dos pagamentos.

O empresário garantiu que pagou a 1ª parcela da PLR no prazo previsto pela Convenção Coletiva de Trabalho da Indústria Gráfica. Embora seja um jornal, a empresa também funciona como gráfica. Por isso é regido pela convenção em questão. O prazo final da 1ª PLR foi até 5 de abril. E a segunda e última parcela da PLR deve ser quitada até 5 de outubro. “Continuaremos vigilante em defesa dos gráficos, inclusive dos que trabalham em empresas na Região do Circuito das Águas. Sindicalize-se AQUI e fique mais protegido”, ressalta Leandro Rodrigues, presidente do Sindigráficos.