MESMO COM PANDEMIA, QUASE 100% DOS GRÁFICOS DA STELLA SE ASSOCIAM EM RECONHECIMENTO À LUTA SINDICAL EM SUA PROTEÇÃO

A unidade dos trabalhadores por empresa promove resultados positivos para todos. É isto que vem acontecendo para todos os gráficos da Stella em Caieiras. Através do maior número de sindicalizados, o trabalhador organizado amplia a sua correlação de força no diálogo com a empresa. Isso explica, por exemplo, que todos continuam com o plano de saúde, que ocorreu após a negociação sindical com o dono da gráfica, antes da chegada do vírus e sendo muito útil agora. O empregado Carlos Martins, por exemplo, teve tal segurança médica quando foi socorrido e internado com sintomas da covid-19. Em reconhecimento ao trabalho do sindicato, mais gráficos se associam. Cresceu mais 15% só neste mês. Mesmo no auge da pandemia, quase todos estão sindicalizados, o que evitou agora um outro mal. Um novo diálogo sindical com o dono da empresa impediu o corte pela metade do salário de todos, como previsto pelo proprietário.

Para um dos gráficos beneficiados com a ação sindical e que acaba de se associar, esse sindicato o representa, sendo importante ajudar quem o ajuda. Diz que há anos vem acompanhando o trabalho do sindicato e essa não foi a 1ª vez que o órgão agiu em defesa dele e seus colegas, o que o encorajou a se sindicalizar. Lembrou que ele e os demais gráficos da Stella conseguiram muitos dias de folga depois que o Sindigráficos cobrou horas de trabalho compensadas pela empresa, mesmo quando o sábado era feriado. Um direito da convenção define que não pode haver compensação de horas quando o sábado é feriado. Em negociação com a gráfica, o sindicato cobrou e transformou isso em vários dias de folgas.

“E agora, além da defesa dos direitos e condições de trabalho, o nosso sindicato também atuou outra vez de forma rápida em proteção à saúde, emprego e de nosso salário”, ressaltou um novo gráfico sindicalizado da Stella. O Sindicato conseguiu negociar com o proprietário da empresa um acordo coletivo de redução salarial de 25%, em vigor desde 29 de maio, descartando o acordo individual para redução de 50% da renda de todos da produção e do Administrativo, conforme anunciado antes pela gráfica com o aval da Medida Provisória MP 936 do governo Bolsonaro.

“Este corte salarial menor do que previsto pela empresa segue até 28 de julho, conforme acordo coletivo negociado pelo Sindicato e a Stella, com 100% de aprovação dos empregados. Os profissionais poderão receber também 25% do valor do Seguro-desemprego durante estes dois meses de validade do acordo”, informa Carlos, que já voltou a trabalhar após se recuperar da Covid. O trabalhador parabeniza a consciência política dos seus colegas de empresa, sindicalizando-se, o que mostra compreensão da conjuntura atual diante dessa pandemia, que exige maior unidade da categoria para enfrentar os desafios dos impactos econômicos sobre os direitos trabalhistas, condições laborais, salário e garantia do emprego.

 

PLANO DE SAÚDE

 Poucos meses antes de estourar o coronavírus, em dezembro de 2019, o Sindigráficos também havia se reunido com o dono da Stella. Ficou decidido que o empregador reveria o plano de saúde dos trabalhadores, conforme era uma exigência dos funcionários porque estava muito caro. “Diante de aumentos frequentes de valores, a metade dos gráficos não conseguia mais pagá-lo, mesmo a empresa arcando com 50% do valor”, relembra Leandro Rodrigues, presidente do Sindicato. A gráfica assumiu (e cumpriu) o compromisso firmado e garantiu novo convênio médico com faixas de adesão com valores e serviços ao alcance de todos, o que permitiu que Carlos e outros gráficos usasse o plano agora contra a covid e demais doenças. Juntos somos mais fortes. SINDICALIZEM-SE!

“Mauro Paccagnella, proprietário da Stella, vem mostrando que, desde quando vem mantendo o diálogo conosco, a partir da correção da questão das folgas em relação a compensação das horas de trabalho nas semanas em que o sábado era feriado, bem como em relação ao convênio médico, esse comportamento é benéfico  para o setor gráfico como um todo, formado por patrão e classe trabalhadora, intermediado pelo sindicato”, diz Leandro,  parabenizando o empresário pela conduta em favor da empresa e dos trabalhadores.