NÃO IMPORTA SE MORREREM ANTES DE SE APOSENTAR. “A REFORMA DA PREVIDÊNCIA TEM QUE RENDER 1 TRILHÃO”, DIZ PAULO GUEDES

Reforma da Previdência não pode ser menor que R$ 1 trilhão, diz Guedes . A cara de pau é um desaforo ao povo e aos trabalhadores do Brasil. Tanto aos jovens como aos já aposentados. Segundo ele, um valor inferior a essa meta pode comprometer a viabilidade de um futuro sistema de capitalização, que será proposto mais adiante por meio de Projeto de Lei Complementar. O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo federal está aberto a fazer ajustes na proposta de reforma da Previdência enviada ao Congresso Nacional, mas que a economia com as mudanças não pode ser inferior a um R$ 1 trilhão, ou seja, não aceita retirar menos de R$ 1 trilhão do dinheiro que seria destinado ao direito da aposentadoria dos gráficos e demais categorias profissionais no Brasil. 
“Abaixo de de R$ 1 trilhão, você já começa a comprometer o lançamento para as novas gerações, porque nós vamos lançar um regime de capitalização para as novas gerações. Nós precisamos de uma folga, de um impulso fiscal suficiente, ou seja, acima de R$ 1 trilhão, que nos permita lançar um sistema novo. Se começar a desidratar essa reforma, nós não conseguimos que as futuras gerações escapem dessa armadilha”, afirmou a jornalistas após se reunir com o governador de São Paulo, João Dória. Pelos cálculos de técnicos do governo, a proposta, como foi apresentada, vai gerar uma economia de R$ 1,165 trilhão em 10 anos.