CONTRA CRISE, OCEANO CONTRATA MAIS 40 E CHEGA A 260 GRÁFICOS, MAS HÁ FALHAS NA JORNADA E ALIMENTAÇÃO

1

Outra gráfica que voltou a contratar foi a Oceano em Cajamar. Mais 40 trabalhadores foram empregados no último mês, invertendo o cenário de demissão neste segmento na região de Jundiaí e entorno.  A informação foi repassada por representantes da empresa na recente reunião com a direção do Sindicato da categoria (Sindigráficos). Apesar da evolução, denúncia da existência de gráficos sem registro na Carteira de Trabalho chegou ao órgão de classe que questionou a empresa. Os sindicalistas  interrogaram ainda sobre a alimentação e a jornada de trabalho no local: O vale alimentação estava bem defasado; O valor do desconto salarial da refeição na gráfica é alto; Há críticas sobre a qualidade do refeitório e todos trabalhadores continuam sem folga em sábados alternados. Com a cobrança sindical, a Oceano garantiu que regularizará a cesta básica e os demais problemas voltam a ser tratados em breve. Os advogados da empresa e do sindicato debaterão inclusive se há viabilidade legal para melhorar a jornada e uma fiscalização ocorrerá no refeitório da gráfica.

3A partir deste mês, após anos fornecendo o vale-alimentação, a Oceano substituirá o vale para distribuir uma cesta-básica. A ação resultou da cobrança do Sindigráficos em defesa do direito dos trabalhadores, pois o valor pago dava somente para comprar um pouco mais da metade dos produtos da cesta básica. A empresa só pagava R$ 85, enquanto os alimentos da cesta custam R$ 120 nos supermercados. “Como ela não aceitou aumentar o valor, precisou garantir os alimentos da cesta. E se não o fizesse, estaria descumprindo a Convenção Coletiva de Trabalho da categoria”, conta Luis Carlos Laurindo, advogado do Sindigráficos.

2O jurista também participará de uma reunião com advogados da gráfica para analisar a possibilidade de garantir folga em sábado alternado para os trabalhadores. A empresa, que antecipou haver questões legais que podem vir a impedir a evolução deste pleito, ficou de informar a data do encontro com Laurindo para debaterem juridicamente sobre a demanda.

Os sindicalistas também aguardam uma data sugerida pela gráfica para a ida deles no refeitório da Oceano. A visita tem caráter de fiscalização. O órgão observará se a reforma feita recentemente, como foi anunciado na reunião, atende os pleitos dos empregados, sobretudo para aqueles que levam a refeição de casa. “O Sindicato também espera uma posição final da direção da empresa sobre o questionamento referente ao valor do desconto salarial sobre a refeição fornecida na empresa ao gráfico, principalmente para quem recebe o piso. Cobra-se R$ 4 por refeição”, diz Leandro Rodrigues, presidente do Sindigráficos, que considera alto.  .

4Os novos postos de trabalho na Oceano também foram ponto de crítica, mas não sobre os 40 gráficos  contratos legalmente. O questionamento focou nas queixas de haver outros empregados que laboravam irregular. “A empresa negou existir clandestinos e, após existência do sindicato, comprometeu-se em analisar o caso de forma minuciosa e se posicionar nos próximos dias”, informa Marcelo Souza, diretor do Sindigráficos.