OCEANO MANTÉM VALE-ALIMENTAÇÃO DEFASADO, PLR E FGTS ATRASADOS E POSTERGA ACORDO SOBRE JORNADA

oceano1

A lei define que o FGTS do trabalhador deve ser recolhido todo mês. A gráfica Oceano atrasou e ainda não pagou todas pendências. A convenção dos gráficos obriga o patrão a pagar 1ª parcela da Participação dos Lucros e Resultados (PLR) até o dia 5 do mês passado. A Oceano descumpriu e ainda não pagou. A convenção ainda define o valor do vale-alimentação com base na soma dos produtos nos supermercados. A empresa paga abaixo do exigido. A gráfica também não tratou de um Acordo Coletivo de Trabalho sobre a jornada de trabalho. Ao invés de sanar os problemas, a empresa suspendeu as negociações com os sindicalistas após a saída do seu gestor negociador dos quadros da empresa. Um outro já foi contratado. Assim, se a Oceano, localizada em Cajamar, não negociar nos próximos dias, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Gráficas de Jundiaí e Região (Sindigráficos) deve recorrer ao Poder Judiciário. A entidade fez a sua última solicitação de reunião com a empresa nesta segunda-feira (9).   

oceano5“Apesar de tantos problemas, após a saída do negociador inicial, a Oceano não manteve outro representante nas negociações para resolver com todas as suas irregularidades e pendências, o que inviabilizou a resolução”, disse Marcelo Sousa, diretor do Sindicato. O dirigente adianta que a saída de um profissional da empresa não implica na suspensão da negociação. Logo, não é motivo de pará-la. A saída de um gestor não a isenta de cumprir com a lei, sob pena de sanções pertinentes. “Os sindicalistas aguardarão mais alguns dias para a resposta, e depois, se a Oceano não atender o pedido de se reunir para mostrar as soluções, acionarão o Ministério e a Justiça do Trabalho”, adianta Luisinho Laurindo, advogado da entidade de classe.

oceano4A Oceano precisa mostrar o levantamento do pagamento do parcelamento  FGTS feito junto à Caixa Econômica. Pagar a PLR é outro ponto imediato. É preciso dizer a data de pagamento e cumprir, sem desculpas. A PLR não é passível de negociação, só de pagamento. E se for negado, resta entrar com uma ação de cumprimento na Justiça. O vale-alimentação precisa ser corrigido e o valor final após o desconto no salário deve ser de R$ 90 no mínimo. Hoje chega a R$ 80 depois do desconto. O montante contraria as regras da convenção. O sindicato fez uma pesquisa nos supermercados de Cajamar em março e constatou que o preço médio deve ser de R$ 90.

oceano6Acordo de Jornada de Trabalho

Um acordo coletivo de trabalho entre a empresa e o Sindigráficos sobre a jornada dos funcionários estava em andamento antes da Oceano parar as negociações. Os trabalhadores pleiteiam o regime de trabalho em sábado alternados e o Dia do Gráfico. “A empresa já tem em mãos modelos de acordo que melhor se adéquam as suas necessidades e a dos gráficos, já vigentes em outras gráficas que foram encaminhados pelo sindicato”, relata Jurandir Franco, diretor do Sindigráficos. O dirigente cobra o avanço nestas negociações sem novas desculpas, atrasos e ou desencontros quaisquer.