Pedro Bigardi assume compromissos com sindicalistas

DSC_0069

Prefeito de Jundiaí se reúne pela primeira vez com o movimento sindical desde que assumiu a administração e pretende manter um diálogo maior com todos os sindicatos.

O prefeito de Jundiaí Pedro Bigardi (PCdoB) se reuniu pela primeira vez, desde que assumiu a administração, com o movimento sindical da cidade. A reunião intersindical ocorreu na sede do Sindicato dos Gráficos de Jundiaí e Região na última terça-feira, dia 6, e contou com a presença de aproximadamente 60 sindicalistas de 20 sindicatos diferentes, ligados a CUT (Central Única dos Trabalhadores) e Força Sindical, UGT ( União Geral dos Trabalhadores).

Bigardi assumiu o compromisso em abrir espaço no governo municipal aos sindicalistas participarem de propostas relacionadas ao trabalho, emprego e renda, inclusive, o prefeito demonstrou interesse em criar uma secretaria para tratar sobre estes assuntos, além de retomar os trabalhos Conselho Municipal de Emprego e criar o conselho de Transporte e Tarifa. O movimento também pede maior autonomia aos serviços do PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) e Banco do Povo.

O movimento sindical demostrou insatisfação a atuação do Cerest (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador) na cidade. O movimento pede a mudança radical neste órgão, incluindo a troca da direção e uma localização de melhor acesso aos trabalhadores. “Hoje o Cerest está parado e encontramos dificuldade de relacionamento com a atual direção, além disso, é um absurdo manter o prédio em uma área nobre pagando um aluguel alto e de difícil acesso ao trabalhador”, disse José Vitor Machado, diretor estadual da CUT.

Pedro Bigardi concorda que a atuação do Cerest está ruim e será mudado. “A mudança do Cerest e sua direção já está decidida”, afirma o prefeito, que esteve acompanhado pelo vice Durval Orlato (PT). Os vereadores petistas Paulo Malerba e o presidente da Câmara, Gerson Sartori, também compareceram.

Para o presidente do Sindicato dos Gráficos, Leandro Rodrigues, a reunião foi positiva no sentido de restabelecer um canal de conexão com a administração municipal. “O movimento sindical possui várias demandas no sentido de ajudar o governo a levar a cidade para frente”, declara.