PELA REFORMA DA PREVIDÊNCIA DE BOLSONARO, MAIORIA DOS GRÁFICOS PODEM DEIXAR DE RECEBER ABONO DO PIS

A versão preliminar da reforma da Previdência que vazou para a imprensa nesta segunda-feira (4) prevê mudanças no pagamento do abono salarial do PIS/Pasep. Segundo a proposta, o benefício anual deve ser pago somente para quem ganha até um salário mínimo mensal. Hoje, o abono é pago para quem ganha até dois salários mínimos. Com isso, a maioria dos gráficos que ganham o piso salarial da categoria, ou seja, bem superior a um salário mínimo e menos que dois, deixarão de receber o PIS. O mesmo acontecerá com qualquer outro profissional que ganha acima de um mínimo e abaixo de dois salários.   
Em relação ao valor pago pelo PIS, continuaria variando de acordo com o tempo de trabalho, segundo aponta a proposta prévia da reforma de Bolsonaro. Se trabalhou o ano todo, recebe o valor cheio, equivalente a um salário mínimo (R$ 998, em 2019). Se trabalhou um mês, ganha proporcionalmente: 1/12 do mínimo.
FONTE: Com informações da UOL