PLR, FÉRIAS E VALE-REFEIÇÃO SERÃO REDUZIDOS DE VALOR SE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA PASSAR. ELA PERMITIRÁ COBRAR INSS DESSES E OUTROS DIREITOS

O texto da reforma da Previdência propõe que as alíquotas de contribuição para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) passem a incidir sobre rendimentos do trabalho “de qualquer natureza”, não só no salário-base. A reforma não cita explicitamente que itens seriam esses de “qualquer natureza”, mas, para especialistas, isso poderia incluir a taxação de benefícios como vale-refeição, adicional de férias e participação nos lucros. 
 Caso aprovado, pode ter como efeito indireto a diminuição do salário dos trabalhadores. “Na prática, é provável que o empregador comece a dar um valor menor no vale-refeição, por exemplo, ou diminua o salário”, afirmou o advogado João Badari, especialista em direito previdenciário. Juliana Inhasz, professora de economia do Insper, concorda. Para ela, o atual índice de desemprego faz com que os trabalhadores fiquem mais vulneráveis e aceitem condições menos favoráveis. “Quem está fora do mercado não vai recusar um emprego porque o salário ou o VR não era o esperado”, afirmou.
FONTE: Com informações do UOL