POLÍTICOS ALIADOS DE BOLSONARO VALIDAM FIM DO MINISTÉRIO DO TRABALHO, APESAR DA LUTA ONTEM DE DEPUTADOS DE ESQUERDA

Os deputados federais ligados ao governo federal e do centrão decidiram nesta quarta-feira (22) recusar a proposta dos deputados de esquerda, ligados ao movimento sindical e das demais forças progressistas, para que fosse retirada da pauta de votação a Medida Provisória (MP 870) de Bolsonaro que versa sobre a reforma administrativa. A MP destrói inclusive o Ministério do Trabalho, órgão que atende os gráficos e demais trabalhadores quando têm seus direitos sonegados pela empresa. Apesar disso, os deputados vinculados a Bolsonaro e aliados aprovaram o fim do Ministério do Trabalho. A proposta seguiu para o Senado que tem até o próximo dia 3 para votá-la, ou perderá o efeito. Estes políticos rejeitaram ainda a proposta dos deputados de oposição para recriação do Ministério do Trabalho. Se recusaram, mesmo sabendo do prejuízo para a proteção da classe trabalhadora diante dos empresários que sonegam seus direitos.