PROFESSORES CONTRÁRIOS À REDUÇÃO SALARIAL PELA REFORMA PREVIDENCIÁRIA SÃO AGREDIDOS POR GCM E PM

Professores que protestavam contra a reforma da previdência municipal na Câmara foram agredidos pela GCM (Guarda Civil Metropolitana) e pela PM (Polícia Militar) na tarde desta quarta-feira (14). A reportagem aguarda posicionamento da Prefeitura de São Paulo e da Secretaria de Segurança Pública do Estado.  “Viemos protestar pacificamente, estamos lutando para que nosso salário não seja reduzido. O rombo na previdência não é nossa culpa, até porque, nos dois últimos anos, os vereadores aumentaram o próprio salário” diz Valéria Maria Verrone, professora do EMEF (Escolas Municipais de Educação Fundamental) General Othelo Franco, da zona leste. 

Cerca de 93% das 1.550 escolas municipais são afetadas pela greve de professores da rede municipal de São Paulo. Das instituições de ensino, 46% aderiram totalmente e 47% funcionam parcialmente. Os vereadores se reuniram na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) para discutir o projeto de lei 621 que pretende, entre outros pontos, aumentar a contribuição previdenciária de 11% para 14%. A sessão chegou a ser interrompida mas voltou a acontecer com portas fechadas.

“Viemos protestar pacificamente, estamos lutando para que nosso salário não seja reduzido. O rombo na previdência não é nossa culpa, até porque, nos dois últimos anos, os vereadores aumentaram o próprio salário. E agora, gratuitamente, impediram a nossa passagem, mandaram a tropa de choque e nos atiraram balas de borracha. Eu ainda consegui correr mas meus colegas estão machucados. Doria mostrou truculência colocando os professores em calamidade” diz Valéria Maria Verrone, professora do EMEF (Escolas Municipais de Educação Fundamental) General Othelo Franco, da zona leste.

Em nota, a Câmara Municipal afirma que atuou desde o princípio para garantir o amplo debate democrático do PL 621/16 e que “eventuais excessos das forças de segurança que atuam dentro do Legislativo serão apurados”.

FONTE: Com informações do Destak