REAÇÃO CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA PODE DERRUBAR SUPERMINISTRO DE BOLSONARO. GUEDES DISSE QUE PEDE PARA SAIR SE NÃO APROVÁ-LA

O ministro da Economia, Paulo Guedes, indicou nesta quarta-feira (27) que deixará o governo caso a reforma da Previdência não seja aprovada. Em sessão da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, Guedes disse que não tem apego ao cargo e que aceitou o convite de comandar a economia por acreditar que o presidente Jair Bolsonaro apoiará suas ideias e que os Poderes irão “fazer o seu trabalho”.  Em outras palavras, o superministro de Bolsonaro pedirá para sair se a classe trabalhadora pressionar suficientemente os senadores e deputados pela continuidade do direito de se aposentar antes de morrer.  O Sindigráficos já inicia a campanha tchau Guedes através do Não à reforma da Previdência!!!

 

— Se o presidente apoiar as coisas que eu acho que podem resolver o Brasil, eu estarei aqui. Agora, se o presidente ou a Câmara, ou ninguém quer aquilo? Eu vou obstaculizar a vida dos senhores? De forma alguma, eu voltarei para onde sempre estive — afirmou. A resposta veio após questionamentos dos senadores sobre o projeto de reforma da Previdência e de outras medidas na área econômica.

 

FONTE: Com informações do Zero Hora