REDOMA: O PROBLEMA DA TERCEIRIZAÇÃO JÁ PODE SER REAL

redomaredoma

De acordo com denúncias que chegaram ao Sindigráficos, o problema da terceirização já tem sido sentido de perto por trabalhadores da Região de Jundiaí. A entidade de classe está monitorando o caso na empresa Redoma. “Há suspeitas de que há 12 funcionários terceirizados lá. Eles têm recebido menos do piso salarial e não ganham os direitos da Convenção Coletiva de Trabalho da categoria, a exemplo da cesta-básica (R$ 80 mensal), auxílio-creche (Quase R$ 5 mil por ano para funcionários que têm filhos até 3 anos) e participação nos lucros da emprensa (Mais de R$ 900 por ano)”, conta o presidente do Sindigráficos, Leandro Rodrigues.

Dirigentes do Sindigráficos começaram a falar com os trabalhadores da empresa, par verificar a veracidade do problema denunciado. Caso seja confirmado, a entidade de classe entrará com as necessárias medidas no sentido de garantir os direitos desses funcionários, já que a terceirização da atividade principal da empresa é proibida no País.
“No entanto, se o PL da Terceirzação for aprovado pelos senadores, a modalidade da subcontratação do gráfico vai passar a valer em todas as empresas do setor na Região de Jundiaí e de todo o Brasil”, alerta Rodrigues. Ou seja, se isso acontecer, os políticos vão regular a precarização do trabalho e da vida dos trabalhadores, bem como as relações trabalhistas e sindical.