RISCO AO EMPREGO DE QUEM TRABALHA EM PEQUENAS GRÁFICAS BENEFICIADAS PELOS SIMPLES QUE BOLSONARO PODE CORTAR

A proposta é rever os incentivos dos regimes de lucro presumido e Simples, diminuí-los e, eventualmente, eliminá-los, segundo a economista Melina Rocha Lukic, uma das autoras do estudo. A proposta é de um estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) coordenado por dois economistas que hoje participam da equipe de transição do governo Jair Bolsonaro: Adolfo Sachsida e Alexandre Ywata. Aos trabalhadores gráficos, eleitores ou não de Bolsonaro, é bom que saibam que o setor gráfico é composto majoritariamente por micro, pequenas e médias empresas, as quais são beneficiárias do Simples Nacional, agora em risco com o novo governo a partir do próximo ano. Se as empresas estão em risco, os empregos também. Voto não tem preço, tem consequência.     
FONTE: Com informações da FOLHASP