Rodada decisiva para os Gráficos de São Paulo

campanha-2014_web

Nesta terça-feira (18) será realizada a quarta rodada de negociações entre a Federação dos Gráficos do Estado de São Paulo (FTIGESP) e o Sindicato Patronal (SINDIGRAF). A rodada extra foi convocada para definir o acordo coletivo, porém se não houver proposta de Aumento Real, os gráficos podem decretar greve por tempo indeterminado.

A rodada decisiva será realizada após 55 dias de mobilizações da Campanha Salarial Unificada 2014 e os Gráficos realizaram durante este período cerca de 40 assembleias por diversas empresas do Estado de São Paulo, incluindo uma paralisação de 24 horas na empresa Safran Morpho do Brasil em Taubaté na semana passada.

A categoria reivindica 6% de aumento real e reposição de 100% da inflação acumulada no período de 1º de novembro de 2013 e 31 de outubro de 2014, além de cláusulas preexistentes na Convenção Coletiva. Os gráficos também reivindicam solução para a rotatividade nas empresas, que cresceu 82% em 2013.

CONTRAPROPOSTA
Até o momento, representantes do SINDIGRAF ofereceram reposição salarial de 6,87% e PLR de 6,04% (menos do que a inflação), o que não foi aceito pelo comando estadual dos Gráficos.

Além disso, alguns avanços foram obtidos nas cláusulas sociais. Na cláusula 22ª da Convenção Coletiva do Trabalho, referente a creche e berçário, foi aumentado o benefício de 24 meses para 36 meses. Na 44ª cláusula da CCT, referente ao aborto devidamente comprovado, houve o aumento da garantia de emprego da gestante de 45 dias para 60 dias. Também teve um pequeno avanço na cesta-básica do trabalhador, pois os patrões cederam um pacote de leite em pó a mais na cesta.