SÃO PAULO É VICE-LÍDER NO BRASIL NO PREÇO DA CESTA BÁSICA MAIS CARA E QUE JÁ SUBIU NOS PRIMEIROS MESES DO ANO

O custo da cesta básica subiu no acumulado nos primeiros meses de 2018, com aumento de até 6,39%, segundo levantamento com 20 capitais divulgado nesta quarta-feira (9) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). São Paulo só não é o local onde a cesta básica é a mais cara do país por conta do Rio de Janeiro, superando por conta de poucos reais. Com isso, o Dieese voltar a lembrar que o salário da classe trabalhadora está muito aquém desta realidade.

O salário mínimo deveria ser de R$ 3,6 mil, segundo levando do órgão. Levando em consideração o valor da cesta básica do Rio de Janeiro, o Dieese estima que, para manter uma família de 4 pessoas por um mês com suprimento dos itens básicos, o salário mínimo deveria ser de R$ 3.696,95. Esse valor equivale a quase 4 vezes o valor atual do salário mínimo estipulado pelo governo federal, de R$ 954.

COM INFORMAÇÕES DO EXTRA E DO G1.