SIGNERGIA SERÁ ALVO DE NOVAS BLITZ DO SINDIGRÁFICOS POR SUSPEITAS DE SE TRATAR DE UMA GRÁFICA NÃO ENQUADRADA

Embora a empresa Signergia em Valinhos reconheça indiretamente em sua resposta escrita ao Sindigráficos se tratar de uma gráfica, uma vez que garantiu ter realizado homologação de rescisões contratuais em 2016 junto ao sindicato, a entidade garante que nunca houve homologações. Na verdade, a empresa nunca se enquadrou sindicalmente como gráfica junto à entidade. Por sinal, este é pleito do sindicato desde o último ano e voltará a ser intensificado agora, inclusive com blitz sistemática no local.

A Signergia, por sua vez, adianta que não possui mais trabalhadores. Em seu comunicado ao Sindigráficos revela que as atividades são realizadas somente pelos dirigentes da empresa. Revela ainda que há três anos não tem mais funcionários. Apesar desses esclarecimentos, o órgão sindical não desistiu de continuar analisando melhor a situação, visto que recebeu denúncias no sentido contrário. “As blitz voltarão”, diz Leandro Rodrigues, presidente do sindicato. O dirigente monitora o caso desde o último ano.

O sindicalista tomou essa decisão depois de tomar conhecimento através do próprio comunicado da empresa de que a mesma possivelmente já foi enquadrada ao sindicato. Informou que o Sindigráficos já deu anuência e ainda conferiu as rescisões dos trabalhadores que hoje não existem mais. Para que isto tivesse ocorrido, significaria dizer que a Signergia já esteve enquadrada junto ao Sindigráficos – pleito o qual está sendo solicitado.

“A Signergia nunca se enquadrou conosco. É isso que queremos diante das denúncias de trabalhadores de que a empresa é uma gráfica e ainda não se enquadrou e que continua sem seguir as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho da classe em nossa região”, afirma Leandro. Logo, o Sindigráficos decidiu que insistirá sua luta pelo referido enquadramento se for pertinente. E para tanto, o órgão intensificará as diligências no local para identificar primeiro se a empresa ainda tem (ou não) empregados.