SINDICATO AVALIA COM VALID CONTROLE VIRTUAL DA JORNADA DOS GRÁFICOS PARA GARANTIR PAGAMENTO DA HORA-EXTRA

A criação de um ponto virtual de trabalho por geolocalização do gráfico e que possa ser monitorando pelo celular pode ser implantado pelo grupo Valid, especializada em Impresso de Segurança. O assunto foi debatido pioneiramente há poucos dias com o Sindicato dos Gráficos de Jundiaí, Cajamar, Vinhedo e Região (Sindigráficos). O órgão, que desde o início do ano conseguiu garantir acordos onde garante a homologação de toda rescisão contratual dos gráficos de Poupa Tempo e Ciretrans da região e ainda a renovação do Programa de Participação dos Resultados, tem buscado formalizar um acordo onde a gráfica se comprometa em efetuar o pagamento das horas-extras dos trabalhadores somente em dinheiro.

O único objetivo do Sindigráficos é garantir que efetivamente o banco de horas não seja aplicado nos trabalhadores da empresa. A Valid, por sua vez, já garantiu, desde o começo do ano, que continuará pagando pela hora-extra de acordo com a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da classe. Ela define o pagamento adicional de 65% no serviço extra feito em dias de semana; e 100% quando realizado em domingos e feriados. Mas, até agora, nada foi garantido de forma oficial, somente apalavrado.

“O acordo para permitir uma nova forma de monitoramento eletrônico e em tempo real da jornada de trabalho dos gráficos, conforme apresenta a Valid, pode ser um meio de se oficializar a garantia do pagamento da hora-extra em dinheiro, desde que a gráfica esteja disposta a oficializar a questão que tal tecnologia para seja para prejudicar os trabalhadores”, fala Leandro Rodrigues, presidente do Sindigráficos. O dirigente adianta que, até o final de agosto, a entidade da classe terá uma posição sobre tal assunto, cujo o Departamento Jurídico do órgão continua analisando.

Se o acordo for firmado, a empresa terá um controle maior da jornada laboral dos trabalhadores nas unidades dos Poupa Tempos e Ciretrans nas cidades da região. Hoje são 75 gráficos em mais de 20 municípios. É um número bem reduzido de trabalhadores por unidade de trabalho. O controle virtual poderá monitorar melhor a jornada. Por outro lado, ainda não está claro como o sindicato poderá acompanhar se não há excesso de jornada, bem como se está havendo hora-extra e se está sendo pago adequadamente, baseado na CCT. Tais questões estão em análise pela Sindigráficos e logo na sequência serão negociadas junto à empresa. O único objetivo do órgão é se tal controle evitará banco de horas no local.