SINDICATO COBRA PLR, FGTS E CESTA BÁSICA DA OCEANO E CRITICA RECUO NA REDUÇÃO DO TRABALHO AO SÁBADO

oceano4

Os gráficos da empresa Oceano, em Cajamar, têm de trabalhar todos os sábados. Essa foi a posição do novo gestor de Recursos Humanos da empresa durante a retomada das negociações de um acordo de jornada de trabalho com o sindicato da categoria na Região (Sndigráficos). As conversas anteriores acenavam para o serviço alternado nos sábados. A empresa, por sua vez, recusou todos os encaminhamentos anteriores e disse que o horário de trabalho continua como sempre foi: todo sábado e ponto final. O sindicato criticou o postura da Oceano que não cumpre com as negociações, alertou que nunca há ponto final quando se trata do interesse dos gráficos e levará o caso para o conhecimento de todos. A entidade de classe ainda cobrou a comprovação dos pagamentos da 1ª parcela da Participação dos Lucros e Resultados (PLR), atrasada a mais de um mês, e o pagamento do FGTS, que ouve até parcelamentos dos atrasados junto à Caixa Econômica. O Sindigráficos cobrou também a correção da defasagem no valor do vale-alimentação dos funcionários.  

oceano2“A Oceano recomeçou as negociações muito mal: retrógrada que nega os acordos de antes, querendo voltar ao começo, deixando sem valor a palavra da própria empresa posta antes. Essa foi a posição da empresa que ficou claro diante a postura do novo gestor de RH durante reunião”, diz Leandro Rodrigues, presidente do Sindicato. “Uma nova reunião será realizada no começo do próximo mês e o Sindigráficos antecipa que vai retomar esta debate de um acordo de jornada de trabalho e consultará os trabalhadores sobre a postura da categoria diante da tentativa de retrocesso por parte da empresa”, conta Marcelo Sousa, diretor do Sindigráficos que acompanha o caso.

PLR, FGTS e Cesta Básica

O Sindigráficos aproveitou para cobrar da Oceano o pagamento da 1ª parcela da PLR, que era para ser paga até o dia 5 do último mês. Diante da cobrança, a empresa provou que pagou a dívida. Foi feito no último dia 10. Ela pagou 35 dias depois do prazo final e mediante a cobrança dos sindicalistas e dos trabalhadores que fizeram diversas denúncias.

oceano3O FGTS foi outro ponto que gerou questionamentos do Sindigráficos. A entidade vinha cobrando a comprovação do pagamento dos atrasados e a regularização do recolhimento. A empresa apresentou documento que estava sem débito algum em relação do FGTS junto à Caixa Econômica.  Por precaução, o sindicato buscará confirma a notícia junto ao banco, inclusive para esclarecer a quitação de parcelamentos de pendências, bem como a adequação atual no recolhimento mensal deste direito.

O vale-alimentação precisa ser corrigido, conforme determina a Convenção Coletiva de Trabalho da classe. A Oceano é obrigada a pagar um valor que corresponda, no mínimo, a soma dos produtos da cesta básica comprados nos supermercados de Cajamar. O sindicato fez esta pesquisa em março e constatou que o preço médio é de R$ 90. Já o valor do vale-alimentação, por sua vez, chega a R$ 80, isso depois do desconto. A entidade mostrou a pesquisa ao gestor de RH, que levou para análise da direção da empresa. O tema volta a ser abordado na próxima reunião no início do mês que vem.