SINDICATO CONFIRMA SALÁRIO DE AGOSTO PARA GRÁFICOS DE POUPAS TEMPO MESMO FECHADOS E LUTA PELA RENDA DE JULHO

Na próxima segunda-feira (31), mesmo com o calendário para reabertura dos Poupas Tempo de Jundiaí, Indaiatuba, Caieiras e Bragança Paulista definido somente para setembro, o Sindicato dos Gráficos (Sindigráficos) garantiu com a empresa terceirizada que todos gráficos contratados para a emissão e coleta de dados do RG e CNH receberão seu salário integral. Portanto, mesmo com a volta dos atendimentos presenciais nas unidades Caieiras e Indaiatuba programadas apenas para o dia 2 de setembro, e as de Bragança Paulista e Jundiaí para os dias 10 e 16 respectivamente, a empresa já confirmou para o sindicato o seu compromisso com o salário de agosto de todos os gráficos dessas unidades e dos Ciretrans da região. A Valid já até pagou adiantamento quinzenal de todos há duas semanas.

O Sindicato também monitora desde o início da pandemia, o pagamento pelo governo federal da renda desses trabalhadores submetidos a acordo de redução de jornada (dois meses) e de suspensão contratual (um mês). Quando há este tipo de acordo, a empresa paga uma parte e o governo a outra, mas a empresa continua sendo a responsável pelo empregado. “Apesar da empresa ter pago corretamente os 30% do salário de todos os gráficos no período, o governo Bolsonaro não pagou o restante do valor da renda em julho. A empresa confirmou esta falha assim demonstrada na plataforma digital do governo que monitora o respectivo pagamento”, diz Jurandir Franco, diretor do Sindicato, que foi procurado pelos gráficos.

Depois de algumas semanas negociando com a Valid uma solução para o caso, sendo cogitado inclusive que a empresa adiantasse o pagamento pendente do governo Bolsonaro, a maior parte dos profissionais começou a receber nos últimos dias. “Pelos dados da plataforma digital do governo, repassado para nós pela Valid, os trabalhadores começaram a receber no último dia 15. Mais 33 gráficos já receberam ontem. Agora só falta o pagamento de seis. A empresa acredita que devam receber nas próximas semanas”, conta Jurandir que tem mantido contato com o RH da empresa.

“O salário do trabalhador é sagrado. O empregado tem contas inadiáveis que precisam ser pagas e precisa sobreviver”, realçou Jurandir para o RH da empresa, a qual tem inclusive apresentado contestações na plataforma do governo federal com o objetivo de que tudo seja devidamente quitado. O Sindicato confirma a informação e revela inclusive que durante os dois meses de redução de jornada (maio e junho) e mais um mês de contrato suspenso (julho) todos benefícios definidos nos acordos, então firmados com aval dos empregados e do Sindigráficos, foram garantidos pela Valid. Dentre eles, vale alimentação, vale refeição, plano de saúde e muito mais. Jurandir espera conta também com o reconhecimento de todos os trabalhadores diante de mais uma atuação sindical em favor deles. SINDICALIZE-SE!