Sindicato fecha pacote com reajuste em todos os índices

DSC_0023

Depois de quatro horas e meia de negociação, conseguimos fechar acordo com o Sindicato Patronal na tarde de ontem, não só para Jundiaí e região, como também para todo o Estado de São Paulo, graças às mobilizações e apoio dos trabalhadores. Após muita choradeira do setor patronal conseguimos 7% sobre todas as cláusulas econômicas e 1,34% de aumento real, ganho superior ao do ano passado. Além disso foram mantidas todas as cláusulas sociais e rejeitado as cláusulas patronais.

O presidente do STIG Jundiaí, Leandro Rodrigues, entende que o resultado final não foi o ideal, mas foi o número razoável que batalharam para conseguir. Na opinião de Leandro as mobilizações nas portas de fábrica e o apoio dos trabalhadores foi o principal fator para que os patrões cedessem em algumas cláusulas da negociação, além disso, a direção sindical de Jundiaí mostrou sua força política tendo um papel fundamental nas negociações coletivas.

“Em 50 dias de campanha percorremos 27 cidades de nossa base territorial e realizamos 58 assembleias. Foi a maior mobilização de todos os tempos do nosso Sindicato e todos que estiveram envolvidos nesse trabalho estão de parabéns, realmente foi histórico”, declarou Leandro.

Para o advogado do Sindicato, o companheiro Luis Carlos Laurindo, a Campanha Salarial deste ano reverteu uma tendência do Sindicato Patronal que tinha por objetivo a redução sistemática do aumento real de salário. “Para se ter uma ideia desse fator, no ano passado o aumento real foi de 1,14% para uma inflação de 6%, e neste ano o aumento real foi de 1,34% para uma inflação de 5,58%”, explica.

O companheiro Jurandir Franco, tesoureiro do Sindicato, destaca o fechamento de um pacote econômico que envolveu reajuste no piso, teto e PLR. “Além de termos conseguido igualar o aumento real com as principais categorias também conseguimos um reajuste no teto salarial da categoria que passou de R$ 9.068,48 com fixo de R$ 652,93 para R$ 9.703,27 com um fixo de R$ 679,23”, informa.

Confira como ficou a PLR

1ª faixa: R$ 570,38 para empresas com até 19 trabalhadores
2ª faixa: R$ 621,07 para empresas com de 29 até 49 trabalhadores
3ª faixa: R$ 721,74 para empresas com 50 até 99 trabalhadores
4ª faixa: R$ 839,26 para empresas com mais de 100 trabalhadores