SINDICATO PATRONAL SE APROVEITA DA “CRISE” PARA ARRANCAR CONQUISTAS DOS TRABALHADORES GRÁFICOS

grafica1 grafica2

Companheiros e companheiras na última terça-feira, dia 20 de Outubro de 2015, foi realizada a 1ª Reunião de Negociação Salarial junto ao Sindicato Patronal, e como já esperávamos a choradeira foi grande. Porém não tão grande quanto ao pacote de maldades apresentado pelos representantes patronais. Vejam o pacote de maldades apresentado pelo Sindicato Patronal: 1) Retirar a PLR dos Trabalhadores da Convenção Coletiva de Trabalho; 2) Mudar a Data base para Abril; 3) Estabelecer um Teto de Reajuste de 08 Salários Mínimos; 4) Salário Mínimo Paulista para todos trabalhadores do setor de Acabamento; 5) Salário Mínimo Nacional para o Menor Aprendiz; 6) Alteração da data de pagamento para o 5º dia útil; 8) Adicional Noturno de 20 por cento.

É hora de reagir. A diretoria da FTIGESP, por seu Presidente Leonardo Del Roy, convoca todos trabalhadores á lutarem contra a ofensiva Patronal. “Não podemos pagar o pato”, pois não fomos nós trabalhadores que criamos a “Tal Crise”, afirma Leonardo. Vejam as principais reivindicações da categoria: 1) Reposição Salarial de 13 por cento; 2) Aumento na PLR com o mesmo percentual da Reposição Salarial; 3) Por mais alimento na Cesta Básica; 4) Aleitamento Materno; 5) Ampliação do Auxílio Creche para filhos até 5 anos; 6) Feriado no Dia do Gráfico.

Informamos que no próximo dia 27 de Outubro de 2015, a Coordenação da Campanha se reunirá na Sede Social da FTIGESP às 11:00 (onze) horas para preparar as mobilizações nas portas das empresas e junto aos trabalhadores para buscar uma Reposição Salarial satisfatória bem como a manutenção da nossa Convenção Coletiva de Trabalho. ”E vamos a luta. Avançar nos direitos sim, retroceder nas conquistas jamais”.

Saudações Sindicais,
LEONARDO DEL ROY
Presidente da FTIGESP