SINDICATO REVERTE FALTA DE PAGAMENTOS DE SALÁRIO E DE COMISSÃO PARA ARTE FINALISTA EM EXPERIÊNCIA EM UMA GRÁFICA

Apesar de ter trabalhado por um mês e meio na gráfica Fassaqui, em Campo Limpo, se não fosse a ação do Sindicato da classe (Sindigráficos), uma empregada ainda estaria esperando para receber o seu salário e as comissões financeiras pelo serviço em arte final nos dois últimos meses de 2018. A trabalhadora precisou recorrer ao sindicato para fazer com que a empresa pagasse tudo o que devia. A atuação sindical garantiu também o registro e a entrega da Carteira de trabalho e Previdência Social (CTPS).

“Tudo foi resolvido há duas semanas depois de acionarmos a Fassaqui. A empresa justificou a demora no pagamento devido problemas internos”, fala Jurandir Franco, diretor sindical que atuou no caso. Já a empregada, que saiu da gráfica em dezembro, ainda no período de experiência, disse que nenhuma resposta foi dada pela empresa até ela procurar o sindicato. Depois disso, ela conta que o retorno foi positivo e devidamente quitado.

O fato da funcionária estar em experiência não isenta a gráfica de pagar os direitos e salários respectivos ao tempo em que prestou o serviço. A Fassaqui inclusive havia acertado com a profissional, quando a contratou, o pagamento de uma comissão por arte final produzida. “Esse dinheiro foi pago também”, confirmou a trabalhadora quando consultada por Jurandir.

Se a profissional não tivesse procurado o sindicato, como estaria agora? A situação da trabalhadora seria difícil. Até porque ela não teria nem mais o Ministério do Trabalho para denunciar, pois Bolsonaro extinguiu o órgão e ainda estuda uma forma para acabar com a Justiça do Trabalho. O fato é que o sindicato foi o único local que a profissional pode ir e contou com todo apoio em defesa de seus direitos. Associe-se e fortalece a entidade.