SINDIGRÁFICOS E OCEANO AGUARDAM A VOLTA DE ADVOGADA DO LOCAL PARA TRATAREM DAS SUSPEITAS DE JORNADA EXCESSIVA

Novas queixas de gráficos para o Sindicato da classe revelam a existência da extrapolação diária da jornada de trabalho em setores da Oceano em Cajamar. Segundo as denúncias, ainda em apuração por parte do órgão sindical, em áreas da empresa, como no setor de impressão, têm gráficos sendo obrigados a ultrapassarem muito mais que a jornada padrão definida. As reclamações apontam jornada de profissionais com 12 horas todo dia. O Sindigráficos já começou a tratar do assunto. Para concluir a questão aguarda somente a volta da advogada da Oceano às suas atividades. Ela está temporariamente licenciada após ter sofrido um acidente doméstico.

As denúncias ainda questionam o abuso de autoridade de certas chefes do local. “Também estamos apurando sobre esta questão para saber se confirma mesmo, bem como o nome de cada chefia abusiva denunciada”, antecipa Leandro Rodrigues, presidente do Sindigráficos. As reclamações garantem que existem chefes assediando os trabalhadores para fazerem jornada excessiva diária de 12 horas, bem superior às oito horas definidas.

O sindicato já acionou a empresa para tratar do assunto. A entidade falou inclusive com o responsável pelo Departamento de Recursos Humanos. A Oceano se mostrou solícita para abordar sobre a questão. O registro de ponto dos trabalhadores poderá ser inclusive solicitado pelo Sindigráficos para tirar qualquer dúvida sobre as denúncias reiteradas sobre este caso.  A entidade sindical e a gráfica aguardam somente o retorno da advogada.

O Sindigráficos aproveitará para tratar de forma coletiva sobre a jornada de trabalho no local. Como está sendo aplicada sistematicamente e meios de padronização da mesma, inclusive em relação às horas adicionais, são fundamentais de serem abordadas no encontro. A depender da situação, um acordo coletivo de jornada de trabalho pode ser proposto para regular o cenário, a fim de coibir excesso de serviço e assédios se confirmados.

O sindicato espera continuar contando com a participação ativa da classe trabalhadora na Oceano. “Mais da metade dos 180 gráficos do local são de sócios. Juntos, podemos evitar qualquer situação que venha de contra os direitos e condições laborais. Mas é preciso nos mantermos unidos e preparados para nos defendermos daquilo que julgarmos negativo, bem como avançarmos”, fala Leandro Rodrigues, presidente do Sindigráficos.