Category Archives: Notícias

BERCRON PODE FIRMAR 1ª ACORDO COM SINDICATO PARA MELHORAR JORNADA DE TRABALHO DOS SEUS GRÁFICOS

Pode acontecer nas próximas semanas uma mudança, para melhor, na jornada de trabalho dos gráficos da Bercron. A empresa, localizada em Valinhos, que atua no segmento de livros, tem crescido desde 2016. Porém, desde então, ela tem sido questionada pelo Sindicato da classe (Sindigráficos) por práticas de jornada excessiva contra os funcionários. E, agora, após continua cobrança de sindicalistas, que reuniram-se com os donos da empresa, os gráficos do 3º turno poderão deixar o labor no domingo e os que atuam no 1º e 2º turnos poderão conquistar a jornada em regime de sábados alternados, deixando de laborar todos sábados.

Um Acordo Coletiva de Trabalho (ACT) pode virar realidade. O assunto está sendo negociado entre o Sindigráficos e os donos da Bercron, que reuniram-se no último dia 9. Está na pauta até feriado do Dia do Gráfico (7 de fevereiro). Haverá uma nova rodada de negociação entre eles. E a questão poderá ser levada para os atuais 66 trabalhadores, onde muito deles, infelizmente, ainda não se sindicalizaram, o que pode atrapalhar  a conquista deste acordo ou outras melhores em favor deles mesmos.

O Sindicato não desistirá de defender os trabalhadores e conta com a sindicalização de todos para fortalecer o avanço na melhoria da jornada. “O órgão deve voltar a se reunir com os donos da Bercron nos próximos dias para buscar efetivar tais propostas do ACT”, diz Leandro Rodrigues, presidente do Sindicato, confiante no avanço de novos sócios e do ACT. Na sequência, se tudo evoluir bem, os trabalhadores serão consultados.

O sindicalista aproveita para lembrar da ampliação dos empregos na Bercron depois das cobranças sistemáticas da entidade desde 2016, quando foi verificado o aumento da demanda produtiva no local. Houve uma ampliação de 30% dos empregos e a compra de máquinas. Foram contratados mais oito gráficos em 2016 e mais 11 durante este ano.

As contratações estão ocorrendo justamente para evitar a extrapolação da jornada de trabalho dos empregados do local, conforme foi revelado pelos donos da Bercron (Danilo, Bruno e Reinaldo Beto) na reunião com o Sindigráficos.

Na ocasião, os empresários se mostraram favoráveis aos termos postos firmar o ACT. Nele, os gráficos dos 1º e 2º turnos deixam de laborar todos os sábados e passa a ser feito alternadamente.Em relação aos gráficos do 3ª turno, não trabalham mais nos domingos, caso o acordo coletivo de trabalho seja concluído entre todas as partes.

“Gráficos da Bercron ainda não sindicalizados, filiem-se à entidade de classe e ajudem a fortalecer esta luta pela melhoria da jornada laboral”, diz Valdir Ramos, diretor do Sindicato. Este será o 1ª ACT da Bercron se tudo der certo, onde até o Dia do Gráfico passa a ser feriado para todos.

GRÁFICOS DO DIÁRIO/SP CONQUISTAM DIREITO DE SEGUIR A VIDA PROFISSIONAL E COM FGTS E SEGURO-DESEMPREGO

Dezesseis gráficos sindicalizados do Diário/SP, em Jarinu, acabam de ganhar na Justiça o direito de seguir suas vidas profissionais através do exitoso processo do advogado do Sindigráficos, Luiz Carlos Laurindo. Eles estavam abandonados pelo patrão e impedidos até de procurarem novo emprego para se alimentar e as suas famílias, frente os imbróglios e manobras jurídico/judiciais dos grupos empresariais responsáveis pelo jornal. A empresa parou a produção há meses sem desligar nenhum dos 50 gráficos e sem cumprir uma só obrigação trabalhista, aproveitando-se do complicado processo falimentar parcial dos então grupos envolvidos.

Sem salário, direitos ou baixa nas carteiras de trabalho, 16 gráficos que optaram em confiar no jurídico do sindicato, acabam de ter garantido na Justiça a baixa nas sua carteiras e seguirem a vida profissional. E ainda os alvarás para sacarem o FGTS depositado e para darem entrada no Seguro-Desemprego.

A sentença foi dada pela juíza Rosilene Aparecida Taveira, da Vara do Trabalho de Campo Limpo. A decisão foi dada no último dia 2, mesma data em que a ação foi protocolado pelo sindicato.

“A resposta imediata se deu diante da gravidade do problema contra os gráficos, abandonados e impedidos de laborarem no jornal e arrumarem outro emprego enquanto não fosse dada a baixa na carteira deles”, julga Laurindo, satisfeito com o desfecho do processo que garantiu a rescisão contratual indireta de todos os 16 envolvidos.

Só não foi de todos os 50 gráficos do Diário porque os demais preferiram advogados particulares ou ainda nem acionaram a Justiça. O Sindicato continua à disposição de todos. A sentença da ação inclusive pode ser usada pelos advogados.

A baixa nas carteiras dos 16 gráficos foi dada pela Justiça na quarta da semana passada. Os profissionais a receberam na sede regional do Sindigráficos em Jundiaí na última sexta-feira (11).

A alegria contagiou a todos. Eles também receberam os alvarás judiciais para sacar o FGTS e dar entrada no direito do Seguro-Desemprego. Foram todos entregues pelos sindicalistas Jurandir Franco e Valdir Ramos, acompanhados do também experiente advogado do Sindigráficos, Paulo Afonso Oliveira.

Além dessas duas conquistas no âmbito judicial, o processo continuará em andamento relativo a questão do pagamento das verbas rescisórias. Laurindo acredita também no sucesso deste quesito, como ocorreu em outra ação em defesa de oito gráficos do Diário demitidos antes, onde a sentença garantiu alvarás judiciais sobre o FGTS e Seguro-Desemprego e depois uma decisão favorável no pagamento das verbas rescisórias.

“Quando o Sindicato entra com qualquer processo, sempre busca tudo o que o gráfico tem direito, nem mais, nem menos, oportunizando o êxito das nossas ações, mesmo nas rescisões contratuais indiretas coletivas, como acaba de ocorrer”, fala satisfeito Laurindo.

Em ambas as ações, o Departamento Jurídico do Sindigráficos só pode garantir na Justiça tais direitos da categoria através dos processos coletivos, representando a todos, porque todos eles eram sindicalizados. São as filiações ao órgão da classe que mantêm o órgão em funcionamento. Sindicalize-se AQUI

APÓS DESMONTE DA CLT, GOVERNO TEMER DECIDE BAIXAR O SALÁRIO MÍNIMO DOS TRABALHADORES A PARTIR DE 2018

Se a situação está ruim para o trabalhador da ativa e o aposentado, piorou com a volta dos neoliberais ao governo federal. Temer e sua equipe acabam de diminuir o salário mínimo. A partir de 1º de janeiro de 2018, ficará menor do que o anunciado. O valor de aumento para R$ 979, que consta na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO),  será rebaixado. O que já seria pouco, ficará R$ 10 menor. O governo quer um salário mínimo de apenas R$ 969. Atualmente, cerca de 45 milhões de pessoas no Brasil recebem salário mínimo, entre elas pensionistas e aposentados, inclusive muitos gráficos.

A proposta do governo Temer para baixar o valor do salário mínimo para 2018 foi anunciada esta semana pelo Ministério do Planejamento. Para ser confirmada, depende agora de aprovação do Congresso Nacional – aqueles mesmos deputados federais e senadores, cuja a maioria são aliados de Temer e contra os interesses da classe trabalhadora, conforme já verificado na proposta que congelou por 20 anos os investimentos em Educação, Saúde, Segurança, Moraria e etc., bem como na aprovação do projeto da Terceirização total da mão de obra e na reforma trabalhista.

FONTE: Com informações do EM, Plantão Brasil e Infomoney

GRÁFICAS DE CAJAMAR VOLTAM A CONTRATAR. CURRÍCULO DO GRÁFICO DEVE SER ENVIADO AO SINDICATO DA CLASSE

Como ocorre todos os anos na segunda metade do ano, os gráficos se preparam para a campanha salarial – época para buscar garantir direitos e recompor o salário diante da inflação dos últimos 12 meses. O período também é marcado pelo aquecimento do consumo e da produção. Não é diferente no setor gráfico. E as empresas do setor voltam a contratar. A fim de otimizar este processo, o Sindicato da categoria (Sindigráficos) tem buscado informações nos departamentos de RH das gráficas sobre os recrutamentos em andamento e facilita a visibilidade deles, além de receber os currículos dos candidatos às vagas e enviá-los às empresas. Neste momento, mais de 80 vagas estão abertas em três gráficas de Cajamar (Oceano, D’arth e Gonçalves). Os trabalhadores interessados devem enviar seus currículos para o e-mail contato@sindigráficos.org.  

A maioria das vagas são para postos de ingresso nos parques gráficos. Estes candidatos recebem normalmente o piso salarial da classe, que é R$ 1.537,80. E ocupam, geralmente, funções no Acabamento Gráfico e correlatas. São classificados na carteira profissional como auxiliares de produção. E 70 vagas de emprego do tipo estão disponíveis na Oceano. O processo seletivo já iniciou. O Sindigráficos orienta aos interessados o envio imediato do currículo para o email da entidade. O sindicato só está recebendo-os e enviando à empresa. “Todos critérios de seleção ficam a critério da Oceano”, conta Leandro Rodrigues, presidente do sindicato.

Vaga de Auxiliar de Produção também está em aberto na gráfica D’arth. A empresa também está selecionando profissionais para Meio Oficial Mecânico e Meio Oficial Eletricista. A Gonçalves também está contratando. A prioridade no momento é para o setor atrelado ao administrativo. Ela procura candidatos, com experiência, para Ornamentista de Embalagem Semirrígida. Envie o currículo para o e-mail contato@sindigráficos.org.  Informa no assunto do e-mail o seu nome e para qual empresa e cargo.

Além dos processos seletivos em aberto, outro fato comum na Oceano, D’arth e Gonçalves é que possuem expressivo número de trabalhadores sindicalizados – cenário que será fundamental para entrar na campanha salarial com a perspectiva de enfrentar as negociações com os patrões com a possibilidade de recuperar os salários e manter os direitos, ou até avançar, mesmo no contexto patronal recessivo da reforma trabalhista.

Desse modo, é importante que os candidatos às vagas nestas gráficas se sindicalizem depois de serem contratados. Que sigam o exemplo dos empregados que lá já estão laborando e são filiados. A ação garante a proteção contra os desmandos patronais e fortalece a classe através do Sindigráficos. Juntos, somos sempre mais fortes. Sindicalize-se AQUI!