UM ANO DEPOIS DE APROVAR LEI CONTRA OS DIREITOS DO TRABALHADOR, MIGUEL HADDAD (PSDB) NÃO SE REELEGE

Meses depois de aprovar uma nova lei para destruir os direitos dos trabalhadores, o deputado federal da região de Jundiaí, Miguel Haddad (PSDB), que concorria à reeleição, obteve 85.672 votos, número que foi insuficiente. A classe trabalhadora deu uma boa resposta a este político contrário aos mais pobres. “Esperamos que os trabalhadores votem certo também para presidente de modo que evite a perda da sua aposentadoria”, diz o Sindigráficos. Não esqueçam que, recentemente, a mídia (https://oglobo.globo.com/brasil/governo-acredita-que-proposta-de-temer-para-previdencia-so-sera-aprovada-com-vitoria-de-bolsonaro-23127570) já revelou que o atual Governo acredita que proposta de Temer para Previdência só será aprovada com vitória de Bolsonaro. 

FONTE: Com informações de JJ e O Globo