SP TEVE 3º MAIOR AUMENTO DA CESTA BÁSICA NO BRASIL. PARA COMPRÁ-LA É PRECISO TRABALHAR MAIS DE DUAS SEMANAS 

No mês passado, quando terminou 2019, o tempo médio necessário para o trabalhador adquirir os produtos da cesta básica foi de 97 horas e 42 minutos (bem mais de duas semanas, já que a jornada de trabalho semanal permitida é de 44 horas). Em dezembro de 2018, quando a pesquisa era feita em 18 capitais, inclusive em São Paulo, amédia foi de 92 horas e 17 minutos.Quando se compara o custo da cesta e o salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social, verifica-se que o trabalhador remunerado pelo pisonacional comprometeu, em dezembro, 48,27% do rendimento para adquirir os produtos. Em dezembro de 2018, quando a pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese)era feita em 18 capitais, a média foi de 45,59%.  Em dezembro de 2019, segundo a pesquisa, São Paulo (R$ 506,50)foi a terceira capital onde houve o maior custo do conjunto de bens alimentícios básicos, ficando atrás somente do Rio de Janeiro (R$ 516,91) e Florianópolis (R$ 511,70). LEIA MAIS 

FONTE: Com informações do DIEESE