Tag Archives: Paulo Malerba

Berzoini afirma que reforma trabalhista é prioridade para o Brasil

DSC_0056

O deputado federal Ricardo Berzoini (PT) foi o destaque da segunda rodada de debates do Fórum do Trabalho, evento promovido pelo vereador Paulo Malerba (PT). Nesta edição sobre “Modernizar a CLT?”, participaram o prefeito Pedro Bigardi (PCdoB), o vice-prefeito Durval Orlato (PT) e o presidente do Iprejun (Instituto de Previdência do Município de Jundiaí) Eudis Urbano dos Santos.

A CLT como o nome próprio diz é a “Consolidação das Leis do Trabalho” e foi criada através de decreto em 1943 pelo então presidente Getúlio Vargas, durante o Estado Novo. Entendendo que a mesma está relativamente antiga e a consideram a legislação trabalhista mais rígida do mundo, há constantes debates no intuito de promover uma reforma na lei para flexibilizá-la.

Berzoini que foi ministro da Previdência Social (2003/2004) e ministro do Trabalho e Emprego (2004/2005), alerta que é preciso ter cuidado quando se fala em modernizar a CLT, pois há um lobby muito forte do setor empresarial em acabar com os direitos trabalhistas. “Usam o exemplo do crescimento da China como argumento”.

O ex-ministro também afirmou que a CLT é um organismo vivo em constante evolução e não um objeto de bronze. “Ela já foi várias vezes transformada para o bem e para o mal”. Ele citou como exemplo recente e positivo a PEC das Domésticas.

Para Berzoini a prioridade para o Brasil é um reforma trabalhista ampla, que envolva um debate para a política industrial, tributária e avanço tecnológico.

CUT realiza oficina preparatória ao Dia do Trabalhador

DSC_0213

O Sindicato dos Gráficos participou do evento organizado pela CUT

Na última sexta-feira, dia 19 de abril, a subsede da CUT Jundiaí realizou a Oficina Regional preparatória ao dia 1º de maio, Dia do Trabalhador. O evento foi realizado na sede da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Jundiaí e contou com a presença de mais de 100 pessoas, entre líderes sindicais, trabalhadores e integrantes do MST e FERAESP. O Sindicato dos Gráficos de Jundiaí e região compareceu em peso.

Esta oficina regional ocorreu simultaneamente em 17 cidades do interior de São Paulo e em Jundiaí foram debatido os temas: Reforma Agrária e Economia e Industrialização. A CUT deverá incluir o tema da reforma agrária na pauta da Aglomeração Urbana de Jundiaí na próxima reunião do grupo, em razão das inúmeras denúncias de descaso nos assentamentos de cidades vizinhas, como Cajamar e Franco da Rocha. O prefeito de Jundiaí, Pedro Bigardi (PCdoB) apoiará o movimento.

“Não da mais para aceitar um país como o nosso com trabalhadores vivendo em condições sub-humanas. Só iremos conquistar a verdadeira democracia com uma distribuição social e justa da terra”, declarou Bigardi.

DIA DO TRABALHADOR / A oficina regional organizado pela CUT de São Paulo ocorreu simultaneamente em 17 cidades do interior, cada uma com um tema específico. O próximo passo será escolher 20 delegados sindicalizados da região para participar da oficina internacional que ocorre na próxima quinta-feira, dia 25, no Sesc Belenzinho, em São Paulo.

O evento principal ocorre no dia 1º de maio na capital paulista e neste ano as discussões têm como tema principal o Desenvolvimento Econômico e Sustentabilidade. Outro evento preparatório o Dia do Trabalhador é o 1º Passeio Ciclístico da Classe Trabalhadora da CUT São Paulo, que será realizado no próximo domingo, dia 28, em São Paulo, com percurso de aproximadamente 8 km. A largada e chegada será no Vale do Anhangabaú.

Veja o vídeo desta oficina regional feito em parceria com a agência Loro Comunicação e a produtora Memorize Filmes.

Fórum discute o desafio do trabalhador

Mesa

O vereador Paulo Malerba recebeu o assessor especial da Presidência da CUT, Gilmar Carneiro e o juiz Jorge Luiz Souto Maior

Na noite do dia 27 de março, o companheiro Paulo Malerba (PT), vereador de Jundiaí, organizou a primeira edição do Fórum do Trabalho, realizado na Câmara Municipal. A iniciativa contou com o apoio da subsede da CUT, Sindicato dos Bancários, Sindicato dos Servidores e Sindicato dos Gráficos, que esteve representada pelo presidente Leandro Rodrigues e o diretor Jurandir.

A primeira edição do evento contou com a participação do juiz titular da 3ª Vara do Trabalho de Jundiaí, Jorge Luiz Souto Maior, e o assessor especial da Presidência da CUT, Gilmar Carneiro, que representou o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas. Ambos compuseram a mesa ao lado do vereador Paulo Malerba e discutiram, entre outros assuntos, sobre o “desafio do trabalhador”, como a falência do atual modelo econômico sistema falido e segregador, a exemplo do que está acontecendo com os trabalhadores do EUA e também na Europa, com países como a Grécia e Espanha.

Outro tema importante abordado foi à questão da terceirização e o famigerado banco de horas, que na opinião dos debatedores é um grande mal para a classe trabalhadora.

Além da sociedade civil, o plenário da Câmara contou com a presença de presidentes e diretores de diversas outras entidades, como a OAB, Sindicato dos Químicos, Servidores Públicos de Bragança Paulista, Sindicato dos Engenheiros e AFUSE. Os diretores de Desenvolvimento Econômico, Gilson Pichioli e de Assuntos Fundiários, Sérgio Dutra, também estiveram presentes.

O anfitrião Paulo Malerba declarou que este Fórum do Trabalho é um evento que ele pretende organizar bimestralmente na cidade. Segundo o vereador, o Fórum servirá como um espaço para discussão de temas ligados ao trabalhador e também de formação de propostas de lei. “Nosso objetivo é formar um fórum permanente”, diz.

O convidado Gilmar Carneiro, que foi secretário geral da CUT nacional, presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo e um dos fundadores do PT, destacou o evento como um “espaço para estimular as ideias” e “melhorar as condições de vida do trabalhador”.

O juiz Souto Maior destacou as alternativas onde o trabalhador pode procurar seus direitos em Jundiaí, como o Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério Público do Trabalho, além dos Sindicatos de cada categoria. “É importante trazer o poder público para discutir temas relacionados ao trabalhador”, afirma o juiz.