Tag Archives: Redoma

BOCA NO TROMBONE – REDOMA

Redoma

A REDOMA, indústria gráfica situada no Bairro do Polvilho em Cajamar, vem praticando irregularidades com uma empresa terceirizada que esta atuando dentro do parque fabril. O Sindicato já tomou conhecimento da situação e orientou os trabalhadores que desenvolvem atividades nesta empresa terceirizadas, para que  busquem seus direitos, inclusive contra a Empresa Redoma que é solidária, através da JUSTIÇA. Além disso, o Sindicato denunciará esta modalidade de contrato de trabalho parao Ministério do Trabalho e Emprego realizar a devida fiscalização.  

Assembleia dupla na Redoma e Oceano em Cajamar

68969_619277161515312_4200503254089034462_n

Marcelo Marques, vice-presidente do STIG Jundiaí conversa com os trabalhadores da Redoma

Na última sexta-feira, dia 17, o STIG Jundiaí realizou rodada dupla de assembleias com os trabalhadores da Redoma e Oceano, ambas localizadas em Cajamar. Dando continuidade ao calendário da Campanha Salarial dos Gráficos, nesta segunda (20) estaremos em Guarulhos. Vamos à luta!!!

Veja as fotos:

Mutirão dos gráficos atinge seis empresas em dois dias

Na madrugada de hoje os trabalhadores da Acrescente se comprometeram a aderir a mobilização

Na madrugada de hoje os trabalhadores da Acrescente se comprometeram a aderir a mobilização

A Campanha Salarial 2013 do Sindicato dos Gráficos de Jundiaí e região está a todo vapor e nem a chuva tem atrapalhado o andamento do trabalho na porta das empresas. Após realização de mutirão no Parque Empresarial em Cajamar e no Distrito de Polvilho na última sexta-feira, dia 4, com a mobilização de cerca de 900 trabalhadores das empresas Darty, Oceano, Nova Página, Redoma, a diretoria do sindicato com apoio dos companheiros parceiros e CUT, retomou a campanha na madrugada desta segunda-feira, dia 7.

A semana começou em Itupeva com mobilização na porta da Acrescente às 5 horas da manhã. O presidente do Sindicato dos Gráficos, Leandro Rodrigues, informou que nesta empresa a recepção foi muito boa e os trabalhadores se comprometeram a aderir a mobilização. Na sequência, a direção sindical e os companheiros dos demais sindicatos parceiros realizaram assembleia na Cunha & Facchini, às 6h30. “A luta só começou”, destaca Leandro.

A “Luta e Mobilização Contra a Choradeira do Patrão” continua sem data para terminar. Confira a programação da semana.

 

Terça-feira (8/10) – Assembléia na BENTECH as 06h30, em Cajamar. Empresa com 80 trabalhadores.

Terça-feira (8/10) – Assembléia na BETER as 12h00, em Cajamar. Empresa com 100 trabalhadores.

Quarta-feira (9/10) – Assembléia na PRIMOS ETIQUETAS as 5h30 em Louveira. Empresa com 50 trabalhadores.

Quarta-feira (9/10) – Assembléia na INAPEL as 5h30 em Jundiaí. Empresa com 120 trabalhadores.

Quinta-feira (10/10) – Assembléia na LITOGRÁFIA BANDEIRANTES as 4h00 em Jundiaí. Empresa com 120 trabalhadores.

Quinta-feira (10/10) – Assembléia na GRAFICA RAMI as 12h30 em Jundiaí. Empresa com 100 trabalhadores.

Sexta-feira (11/10) – Assembléia na CCL as 5h00 em Vinhedo. Empresa com 250 trabalhadores.

Sexta-feira (11/10) – Assembléia na SERVICAMP as 6h30 em Valinhos. Empresa com 70 trabalhadores.

 

CONFIRA AS FOTOS

Sindicato realiza manifestação na porta da REDOMA

DSC_0058

O Sindicato dos Gráficos de Jundiaí e Região realizou uma manifestação hoje pela manhã na porta da REDOMA, em Cajamar, para protestar pela forma irresponsável como o patrão da empresa trata seus funcionários. A mobilização contou com o apoio dos companheiros do Sindicato dos Bancários de Jundiaí e região, Servidores de Itupeva, Gráficos de Guarulhos, Metalúrgicos, além do companheiro Raimundo, vereador em Cajamar.

A ação contou com o carro de som do Sindicato e foi realizada antes do início do expediente de trabalho de forma pacífica e sem maiores confusões. Apenas o condutor de um fretado, que presta serviço terceirizado a empresa, agiu de forma imprudente e por pouco não causa um acidente na entrada da empresa. O presidente do Sindicato, Leandro Rodrigues, lembrou que a terceirização é uma prática irregular e irá acionar o Ministério do Trabalho para investigar este serviço.

A direção do Sindicato mobilizou os trabalhadores da REDOMA para orientá-los sobre a negociação que está em discussão com os executivos da empresa. Segundo Leandro Rodrigues a empresa não cumpre itens básicos da Convenção Coletiva do Trabalhador, como fornecimento de cesta básica e excesso de horas trabalhadas. “Nem ao menos uma quentinha a empresa fornece aos seus trabalhadores”, denuncia.

O Sindicato irá marcar uma nova mesa redonda com a direção da empresa para tratar sobre a pauta de negociação e se não houver avanços, o Sindicato ameaça promover paralisação na empresa por tempo indeterminado.