VALE-ALIMENTAÇÃO DE JULHO DOS GRÁFICOS DA DISCOPEL QUASE DOBRA DE VALOR APÓS COBRANÇA DO SINDICATO

discopel1

O mês de julho começa com uma excelente notícia para os gráficos da Discopel em Valinhos. O vale-alimentação teve um reajuste de 80%. É isso mesmo. Quase dobrou de valor depois da atuação do Sindicato da categoria (Sindigráficos) no último mês, depois de receber denúncias dos trabalhadores de que o benefício estava defasado, contrariando a regra da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da classe. O benefício subiu de R$ 50 (líquido) para R$ 90. O sindicato aproveita para explicar aos demais trabalhadores da classe como saber se o vale-alimentação está defasado ou não. Esta defasado se o valor pago não for suficiente para comprar todos os produtos alimentícios da cesta básica, definidos pela CCT, nos supermercados localizados no município ou região onde está instalada a empresa. O gráfico deve denunciar o caso ao sindicato.

discopel4“Estão de parabéns os gráficos da Discopel e de várias outras empresas que passaram a denunciar esta questão. Após a denúncia, cobramos da empresa até sair o reajuste do vale”, diz Leandro Rodrigues, presidente do Sindigráficos. Ele lembra que a participação dos gráficos aumentou desde quando o sindicato divulgou a pesquisa do valor da cesta básica (AQUI) nos supermercados em várias regiões da atuação do sindicato.

A pesquisa foi feita em março, portanto, já deve está defasada diante da inflação sobre o preço dos alimentos, em especial sobre o feijão. Uma nova pesquisa está em curso. Em breve, o Sindigráficos deve divulgar. “Todavia, os trabalhadores podem se balizar pela pesquisa anterior e já denunciar à entidade de classe em caso de defasagem em comparação do valor do vale ao da cesta”, fala Jurandir Franco, diretor do Sindicato.
discopel3Em relação ao reajuste do vale-alimentação na Discopel, o aumento foi anunciado pela própria empresa ainda no mês passado. “O pagamento do benefício, no valor maior de R$ 90, já foi repassado aos funcionários há vários dias”, conta Valdir Ramos, diretor sindical que acompanhou o caso desde o início. Até o mês anterior, o vale era de R$ 60 e havia um desconto salarial de R$ 10 pelo benefício, ficando o valor final de R$ 50.

Após a atuação do sindicato, a empresa decidiu aumentar para R$ 90 sem desconto salarial. “Apesar do significativo reajuste, o valor do direito ainda está defasado em relação ao que diz a CCT”, fala o advogado do Sindigráficos, Luis Carlos Laurindo. O vale deve garantir a compra dos produtos da cesta nos supermercados de Valinhos. A última pesquisa do sindicato mostrou que a cesta era R$ 114. “Reconhecemos a evolução do vale na Discopel, mas ainda está longe do adequado; reconhecemos a ação, mas voltaremos a tratar do assunto depois”, antecipa Rodrigues.

discopel5Cesta melhor que vale

A cesta básica ou o vale-alimentação (no lugar da cesta) estão definidas pela CCT dos gráficos. A qualidade e quantidade dos produtos da cesta também estão detalhadas pela CCT, bem como a estimativa do valor do vale alimentação, baseado nos itens dos produtos comercializados nos supermercados. O certo é que a empresa atualize o valor da valer toda vez que os produtos da cesta aumentar de valor. Como isso não é uma prática dos empresários, ficando o vale defasado, o Sindigráficos orienta os trabalhadores a exigir a troca do vale pela cesta básica em produtos, pois como é entregue em alimento, não corre risco de sofrer defasagem.