GRÁFICA MINEIRA CONTINUA ATRASANDO SALÁRIOS E DEVENDO MULTAS MESMO APÓS FECHAR UM DOS BARRACÕES EM CAJAMAR/SP

Embora mantenha 170 trabalhadores em um dos barracões que administra no município de Cajamar, o grupo mineiro Esdeva atrasou o pagamento do adiantamento quinzenal de todos neste mês. É o segundo mês que os atrasos acontecem. Em dezembro, pagou o 13° e o salário correspondente depois da data limite. O estranho desse novo atraso é que repete a irregularidade após descumprir a sua própria garantia de que não demitiria nenhum gráfico do 2° barracão em Cajamar, tampouco fecharia essa instalação. Sendo que acaba de demitir 30 e já mudou todas as atividades para o primeiro galpão.

“Ainda assim continua atrasando o pagamento de todos os empregados em nossa região. Não sei como anda em Juiz de Fora/MG. O pior é que a diretoria da Esdeva não nos dá uma posição clara a esse respeito”, fala Leandro Rodrigues, presidente do Sindigráficos. Em solo paulista, por sua vez, o dirigente lembra que toda gráfica tem de pagar uma multa diária em caso de atrasos salariais. Isso inclui o 13° também. O sindicato já cobrou, mas é outro caso de silêncio da empresa. A questão pode ser judicializada já que a multa consta na convenção da categoria.

Atraso de pagamento não é um bom sinal relativo à gestão de qualquer empresa. Ao ser cobrada, a Esdeva disse que regularizou a quinzena de janeiro nesta segunda-feira (24). Se ocorreu mesmo, ainda assim, pagou atrasada. Mesmo com pouco tempo de expansão do grupo para Cajamar, a gráfica já tem problemas com FGTS dos trabalhadores. Fez um parcelamento junto à Caixa Econômica. Também não pagou na totalidade o FGTS e nem as multas por atrasos dos 30 empregados recém demitidos.

Apesar das cobranças e reuniões constantes do Sindicato para a resolução e a não repetição dos atrasos e pendências, as incertezas sobre os pagamentos salariais futuros e a falta de informações pairam, o que acende a preocupação sobre a situação econômica do grupo mineiro, sendo importante os trabalhadores tomarem conhecimento do cenário. Portanto, de antemão, o Sindicato se coloca à disposição dos gráficos e lembra da importância de todos se associarem, assim como os 60 trabalhadores da Esdeva já sindicalizados.